Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 4 de Março de 2021

Sidrolândia

Uma semana após o início da 1ª fase de vacinação, ainda falta imunizar 455 pessoas em Sidrolândia

Flávio Paes/Região News

26 de Janeiro de 2021 - 09:54

Uma semana após o início da 1ª fase de vacinação, ainda falta imunizar 455 pessoas em Sidrolândia
A vacinação está mais avançada entre a população indígena. Foto: Assessoria de Imprensa

Uma semana depois do lançamento da primeira fase de vacinação contra a Covid-19, ainda falta imunizar 455 pessoas do público-alvo, trabalhadores da saúde e população indígena. Conforme o último boletim da Secretaria Municipal de Saúde, divulgado nesta segunda-feira, 79,49% das 1.770 pessoas que deveriam ser vacinadas, já tinham sido atendidos. Foram cadastrados mais 92 trabalhadores da saúde que não tinham sido computados, aumentando de 644 para 736 o número de doses a serem aplicadas.

A vacinação está mais avançada entre a população indígena. Até ontem 78,66% dos terenas com mais de 18 anos da Reserva Indígena Buriti tinham sido imunizados com a primeira dose da CoronaVac. Nesta terça-feira as equipes da Secretaria de Saúde Indígena vão visitar casa por casa nas aldeias para localizar e atender os 323 terena ainda não vacinados.

Até ontem, tinham sido aplicadas 1.187 das 1.510 doses previstas, incluindo 222 trabalhadores da saúde. Sem contar os 92 trabalhadores cadastrados, em relação a meta inicial de 1.770 pessoas, faltaria atender ainda 583. A segunda remessa de vacinas, 209 doses, essas importadas da Índia, serão todas destinadas ao pessoal da saúde.

Na segunda-feira à noite chegou o terceiro lote com 10 mil doses da vacina contra Covid-19. Com a nova remessa, Mato Grosso do Sul soma 190 mil doses recebidas da vacina contra o coronavírus. Só haverá remessa de vacinas para os municípios quando o Estado receber um novo lote.

O secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, destacou que a chegada de mais doses da vacina é importante para os municípios continuarem a seguir a imunização dos públicos prioritários, seguindo o cronograma do Ministério da Saúde.

Esperamos que os municípios deem agilidade na imunização dos públicos listados. Estamos dando toda transparência na distribuição das vacinas”, disse o secretário.

O carregamento com as doses da vacina Coronavac, produzidos pelo Instituto Butantan, desembarcou no Aeroporto Internacional de Campo Grande na noite desta segunda-feira. Os imunizantes foram colocados no caminhão de transporte. Do aeroporto, a Polícia Federal fez a escolta do caminhão até a Coordenadoria Estadual de Vigilância Epidemiológica (Ceve/MS).

Com o terceiro lote recebido, Mato Grosso do Sul soma 190 mil doses recebidas da vacina contra coronavírus. Mato Grosso do Sul recebeu o primeiro lote com 158 mil doses da vacina Coronavac em 18 de janeiro. O segundo lote chegou ao Estado em 24 de janeiro com 22 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxford. A relação da quantidade recebida por cada município de cada lote foi publicada no Diário Oficial do Estado nos dias 19 de 25 deste mês.

Nessa primeira fase serão imunizados os idosos com mais de 60 anos que moram em instituições como casas de repouso, portadores de deficiência em residências inclusivas, além de indígenas que moram em aldeias e trabalhadores da área da saúde que estão na linha de frente contra a pandemia de Covid-19.