Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 13 de Agosto de 2022

Sidrolandia

Acusado de matar irmãos em briga por futebol é condenado a 27 anos de prisão

Durante a briga, o acusado chamou os irmãos de "bambis" e João deu um tapa na cabeça de Rodrigo, que caiu no chão.

Correio do Estado

19 de Agosto de 2015 - 16:27

Rodrigo de Andrade Oliveira, acusado de matar a tiros os irmãos João Pinheiro de Oliveira e Gilberto Pinheiro de Oliveira, foi condenado a 27 anos de prisão em regime fechado. O julgamento foi realizado nesta quarta-feira (19), pela 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande.

O crime aconteceu no dia 11 de novembro de 2011. Rodrigo e os irmãos estavam bebendo em uma conveniência na rua Albert Sabin, no Jardim Taveirópolis, quando começaram uma discussão por causa de time de futebol.

De acordo com informações policiais, o acusado era torcedor do Corinthians enquanto os irmãos torciam para o São Paulo. Durante a briga, o acusado chamou os irmãos de "bambis" e João deu um tapa na cabeça de Rodrigo, que caiu no chão.

Depois do fato, o acusado saiu, retornou com uma arma e disparou contra com João e Gilberto, fugindo em seguida. João Pinheiro morreu no local e Gilberto foi socorrido e morreu na Santa Casa.

No julgamento, o juiz Aluízio Pereira dos Santos considerou os crimes hediondos e que o acusado agiu com dolo intenso, já que depois da discussão ele saiu para buscar a arma, retornou e efetuou disparos que demonstraram a intenção de matar ambas as vítimas.

Ele foi acusado por homicídio qualificado por recurso que dificultou a defesa da vítima e acusado foi condenado a 13 anos e seis meses de prisão por cada homicídio.