Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 7 de Maio de 2021

Sidrolandia

Adolescente vítima de agressão em lava jato passa por mais uma cirurgia

O procedimento é considerado padrão em casos como o do adolescente, que perdeu parte do intestino

Campo Grande News

10 de Fevereiro de 2017 - 15:21

O adolescente de 17 anos que ficou gravemente ferido depois de sofrer agressão com mangueira de alta pressão em lava jato permanece internado na enfermaria da Santa Casa de Campo Grande. O quadro é considerado estável, embora não haja previsão de alta, segundo a assessoria de imprensa do hospital.

O garoto passou por mais um procedimento cirúrgico na tarde de quinta-feira (9) para drenar sangue e pus da região toráxica. O procedimento é considerado padrão em casos como o do adolescente, que perdeu parte do intestino.

A vítima da agressão está consciente e orientada, não precisa de aparelhos para respirar para a melhora do estado de saúde é gradativa, conforme médicos que o acompanham.

O adolescente também não precisa mais da sonda para se alimentar, mas a dieta é restrita a líquidos.

Ele é acompanhado por equipe multiprofissional, composta por psicólogo, nutricionista, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, enfermeiros e médicos.

Agressão – O caso foi denunciado pelo primo da vítima, de 28 anos. No relato à delegacia, ele disse que o adolescente “brincava com os colegas de trabalho”, quando um dos homens o agarrou e o dono do local inseriu uma mangueira no ânus do garoto.

Os suspeitos são Thiago Giovanni Demarco Sena, 20, dono do lava jato e Willian Henrique Larrea, 30, amigo do garoto. A vítima foi levada pelos próprios agressores ao CRS (Centro Regional de Saúde) do bairro Tiradentes, e em seguida para a Santa Casa de Campo Grande.

Depois de dar entrada no hospital, as 22h15 de sexta-feira (3), o adolescente foi direto para a sala de cirurgia, perdeu metade do intestino.