Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 24 de Julho de 2024

Sidrolandia

Advogado diz que vai pedir habeas corpus para Bruno e cinco suspeitos

Dos seis clientes de Ércio Quaresma, três estão presos.

G1

09 de Julho de 2010 - 11:04

O advogado Ércio Quaresma, que representa seis suspeitos de envolvimento no desaparecimento de Eliza Samudio afirmou, na manhã desta sexta-feira (9), na porta do Departamento de Investigações de Belo Horizonte, que vai entrar na Justiça com um pedido de habeas corpus para todos os seus clientes.

Dos seis, três estão presos: Bruno; a mulher do goleiro, Dayanne Rodrigues; e Luiz Henrique Romão, o Macarrão. Os outros três - Flávio Caetano, Elenilson Vitor da Silva e Wemerson Marques de Souza - estão foragidos, segundo o advogado, por orientação dele próprio.

Eliza está desaparecida desde o início do mês de junho, e já é considerada morta pela polícia. Segundo a polícia, Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, é suspeito de ter executado a jovem. Eliza teve um relacionamento com o goleiro Bruno no ano passado e tentava provar, na Justiça, a paternidade do filho de 4 meses, que seria do jogador. Bruno também é suspeito de envolvimento no crime.

Quaresma afirma que não irá representar o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, apontado pela polícia como executor do assassinato de Eliza Samudio, apesar de ser seu conhecido pessoal. O advogado deve sugerir um outro defensor.

Penitenciária Nelson Hungria

Bruno e Macarrão chegaram à Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, por volta das 3h desta sexta-feira. A um agente da penitenciária, que perguntou a Bruno como ele estava e o que tinha acontecido com ele, o goleiro disse: “’tô’ arrependido das amizades que fiz no Rio de Janeiro”.

Os dois devem deixar a penitenciária ainda nesta sexta e seguir para o Departamento de Investigações, em Belo Horizonte. Depois, devem ser encaminhados ao Instituto de Criminalística para que eles tenham coletadas amostras de saliva, que devem ser comparadas às amostras de sangue masculino encontradas no carro de Bruno. A polícia já confirmou que amostras de sangue no veículo são de Eliza Samudio.