Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 5 de Maio de 2021

Sidrolandia

Agente é feita refém durante rebelião no Presídio Feminino de Três Lagoas

Polícia Militar foi acionada e conteve o tumulto.

Correio do Estado

21 de Novembro de 2016 - 13:35

Depois de quatro horas de negociações, detentas do Presídio Feminino de Três Lagoas encerraram a rebelião, iniciada na manhã desta segunda-feira (21), por volta das 9h.

Conforme informações do 2º Batalhão da Polícia Militar, três mulheres fizeram uma agente de segurança refém durante o banho de sol desta manhã. Elas alegaram que uma rebelião seria iniciada, já que querem ser transferidas para Campo Grande e ainda não conseguiram.

Diante da situação, servidores do setor administrativo do presídio acionaram a Polícia Militar, que encaminhou três viaturas com oito policiais até o local.

Segundo a PM, a situação foi controlada depois de muita conversa. A refém não ficou ferida e as detentas ficarão isoladas à disposição da Justiça.

Em nota, a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) disse que a detenta usou uma tesoura escolar para ameaçar a servidora.

As três internas envolvidas na ação, segundo a Agepen, são: Juceli Jiordana Costa da Silva, Luzinete Barbosa Gonçalves e Maria Wankla Rosa da Silva, que estavam no presídio de Três Lagoas há cerca de quatro meses. Elas foram transferidas para outras unidades prisionais do Estado, onde ficarão em celas disciplinares.

A agente penitenciária feita refém não sofreu ferimentos físicos, foi dispensada do serviço e será acompanhada pelo Núcleo de Atendimento Psicossocial da Agepen.