Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 20 de Julho de 2024

Sidrolandia

Analistas reduzem pela segunda semana seguida projeção da Selic em 2010

Na última semana, o Copom divulgou a ata de última reunião com a justificativa para a elevação da Selic de 10,25% ao ano para 10,75% ao ano, em julho

Correio Brazilense

02 de Agosto de 2010 - 14:42

Analistas do mercado financeiro consultados pelo Banco Central (BC) reduziram pela segunda vez seguida a projeção para a taxa básica de juros, a Selic, ao final deste ano. Segundo o boletim Focus, divulgado às segundas-feiras, a estimativa passou de 11,75% para 11,50% ao ano ano.

Para chegar a esse resultado, os analistas esperam que o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC eleve a taxa dos atuais 10,75% ao ano para 11,25% ao ano, em setembro, e para 11,50% ao ano, em outubro. A taxa deve, então, permanecer nesse patamar até o final de 2010. Para o encerramento de 2011, ficou inalterada a expectativa de 11,75% ao ano. O BC eleva a Selic para conter a inflação, quando a economia está aquecida.

Na última semana, o Copom divulgou a ata de última reunião com a justificativa para a elevação da Selic de 10,25% ao ano para 10,75% ao ano, em julho. Segundo a mediana das expectativas dos analistas consultados pelo BC, a estimativa era de uma elevação maior: de 0,75 ponto percentual.

Na ata, o Copom avaliou que são decrescentes os riscos para a consolidação de um cenário de aumento da inflação. Além disso, para o comitê a atividade econômica brasileira está em ritmo menos intenso do que o observado no início do ano.