Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 15 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Andorinha disse que acidente entre ônibus foi por falha humana

Os motoristas ainda estão no hospital e depois será investigado o que houve no dia do acidente

Campo Grande News

03 de Fevereiro de 2011 - 16:53

O gerente regional da Viação Andorinha, Nelson Conde, o acidente ocorrido na BR- 262 foi provocado por falha humana. Segundo ele, os dois ônibus que colidiram ontem em Miranda eram novos. Informações preliminares indicam que não há possibilidade de ter sido falha mecânica.

Os motoristas ainda estão no hospital e depois será investigado o que houve no dia do acidente.

O gerente não quis dar mais detalhe sobre o caso e não informou o número exato de pessoas que foram feridas.

“Nosso objetivo é cuidar primeiro dos nossos clientes, estamos dando assistência para todos os feridos, depois nós vamos apurar o que aconteceu”, disse o gerente.

Acidente - Os veículos da empresa Andorinha seguiam sentido Corumbá na BR-262 quando um bateu na traseira do outro. Equipes da PRF (Polícia Rodoviária Federal) e do Corpo de Bombeiros de Aquidauana e Corumbá foram ao local. Segundo os bombeiros, 15 pessoas ficaram feridas.

Foi convocado em caráter emergencial todo o efetivo do hospital de Miranda para o atendimento, inclusive os que estavam de folga. Foram cinco ambulâncias, três enfermeiros, quatro técnicos de enfermagem e 3 médicos.

A família do bebê Reina Regina viajava na poltrona da frente do veículo que bateu na traseira. A criança foi arremessada dos braços do pai e morreu na hora.

Os pais, Viviane Cidral Rinco, 23, e Gabriel Angel Fernandes Nerma, 24, ficaram presos nas ferragens. Gabriel, de acordo com informações dos Bombeiros, teve politraumatismos da cintura para baixo e grave lesão no pé, ele foi encaminhado para a Santa Casa de Campo Grande e segundo asessoria corre risco de morte.

As vítimas identificadas até o momento são Eduardo de Freitas Pires, Dalma Neria, Lilian Rose Melo dos Santos, Alva de Fátima Mercedes, Manuel José da Silva, Vanderson Gonçalves, Pedro Miguel dos Anjos e Severina Gomes dos Anjos.