Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 26 de Novembro de 2021

Sidrolandia

André eTakimoto avançam projeto do Hospital da Grande Dourados

Na próxima semana, a convite do governador, Takimoto estará com ele e os técnicos que vão elaborar o projeto para execução da obra.

Assessoria

12 de Julho de 2013 - 14:52

Em audiência na manhã de quinta-feira, 11, o governador André Puccinelli (PMDB) e o deputado estadual George Takimoto (PSL) deram mais um passo para avançar o projeto de construção do Hospital Regional de Dourados. Na próxima semana, a convite do governador, Takimoto estará com ele e os técnicos que vão elaborar o projeto para execução da obra.

O deputado também está agendando um encontro com o prefeito Murilo Zauith (PSB) para ajustar o encaminhamento dos trâmites necessários à doação do terreno onde o hospital será erguido.

Puccinelli voltou a dizer a Takimoto – como já fizera em ocasião anterior, no início deste ano – que pode confirmar a obra e garantir que o processo já está mais acelerado. Além da contrapartida estadual, anunciada pelo governador, serão mobilizados recursos federais e estaduais junto às bancadas de deputados estaduais, federais e senadores. 

“Deputado, esta é uma conquista do povo douradense que o senhor vem reivindicando com insistência há muitos anos. Dourados e toda a região merecem e nosso governo está aqui para responder aos justos anseios do povo”, disse Puccinelli.

Takimoto agradeceu novamente à atenção do governador e destacou a importância social e científica para o Estado. “A Grande Dourados é uma das microrregiões mais fortes no contexto de desenvolvimento do Brasil. E precisa de um suporte estrutural à altura em setores essenciais, como este, da saúde pública”, frisou Takimoto.

O Hospital da Grande Dourados vai atender uma região com mais de 30 municípios e população superior a 800 mil pessoas, Será dotado dos mais modernos e avançados recursos técnico-científicos, pessoal qualificado e projetado para aprimorar as áreas de conhecimento e exercício profissional dos contingentes habilitados pelas universidades regionais, como a Federal (UFMS), a estadual (Uems) e as privadas.

Outra preocupação de Takimoto, endossada por Puccinelli, é garantir as condições anunciadas pela presidenta Dilma Roussef para valorizar e habilitar médicos e profissionais da saúde pública. O deputado pediu ao governador que promova as medidas do Programa Mais Médico, especialmente no aprimoramento da formação acadêmica e clínica e na remuneração compatível.

Também observou não ser contra importação de médicos de qualquer país, mas defende prioridade na contratação e na qualificação dos médicos brasileiros formados no exterior, sem os exageros burocráticos e administrativos que impedem  o aproveitamento na rede pública de saúde nacional.