Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 15 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Após índio baleado e nenhuma resposta de Brasília, lideranças prometem bloquear mais rodovias

Aproximadamente 30 indígenas estão no prédio da Sesai, esperando uma reunião de negociação com os órgãos federais.

Midiamax

19 de Setembro de 2013 - 15:27

Sem receber respostas da Secretaria de Saúde Indígena (Sesai) de Brasília e após a ocorrência de ferimento a bala em um bloqueio da BR-262, entre Aquidauana e Miranda, índios dizem que vão resistir e intensificar as mobilizações.

As lideranças indígenas que ocupam o prédio da Sesai desde quarta-feira (18), relataram que estão indignados e vão intensificar as mobilizações, enquanto não obtiveram nenhuma reposta de Brasília.

Para o presidente do Conselho Distrital de Saúde Indígena de Mato Grosso do Sul (Condise), Fernando Souza, “fica claro que a saúde não é bem tratada no país, muito menos a saúde indígena”. “Nossa luta é justa e não vamos sair daqui e nem parar a mobilização enquanto não tivermos nenhuma resposta”, afirma.

Aproximadamente 30 indígenas estão no prédio da Sesai, esperando uma reunião de negociação com os órgãos federais. Nesta quinta-feira (19) nenhum funcionário foi trabalhar, de acordo com os indígenas esse pedido foi feito pelo coordenador, Nelson Carmelo do Cargo.

O indígena Dionédson Cândido, educador popular, afirmou que o pedido de reintegração de posse já foi feita. Eles aguardam a Polícia Federal e vão resistir de forma pacífica caso o juiz autorize a retirada dos índios do local. “Nós vamos resistir, estão vindo mais lideranças e enquanto não houver resposta não vamos sair”, afirma.