Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 16 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Após reunião em Tacuru, Defesa Civil será instituída no município de Paranhos

A palestra que aconteceu na câmara municipal foi ministrada pelo Capitão BM Omena que é coordenador da defesa civil no MS

Jaima Mel

07 de Agosto de 2013 - 08:53

A afirmação é do Prefeito Júlio Cesar, que acompanhado do vereador Coruja e do funcionário público municipal Walter Valenzuela esteve participando na semana passada de uma reunião em Tacuru sobre implantação de defesa civil no município, a palestra que aconteceu na câmara municipal foi ministrada pelo Capitão BM Omena que é coordenador da defesa civil no MS e teve também a participação de representantes de Sete Quedas, Coronel Sapucaia e Tacuru.

“A Defesa Civil é um conjunto de medidas permanentes que visam evitar, prevenir ou minimizar as consequências dos eventos desastrosos e a socorrer e   assistir as populações atingidas, preservando seu moral, limitando os riscos e perdas materiais e restabelecendo o bem-estar social, portanto é de suma importância instituí-la em nosso município”. Comentou o Prefeito Júlio, que trabalhará na elaboração da lei que cria a defesa no civil no município e enviará para a Câmara municipal para sua aprovação.

Além dos objetivos mencionados pelo Prefeito são atribuições também da defesa civil:

· Envolver as comunidades situadas em áreas de risco no processo de reflexão sobre a realidade dos riscos, incentivando a construção de uma consciência coletiva acerca da preservação do meio ambiente local, sobre a ótica da minimização dos desastres;

· Estimular a participação dos indivíduos nas ações de segurança social e preservação ambiental;

· Buscar junto à comunidade, soluções dentro do próprio município, por entender que a participação do próprio grupo de convivência diminui a comoção em situações de emergência;

· Prevenir desastres e capacitar à comunidade local para auxiliar na resposta aos acidentes e desastre;

A Defesa Civil implantada irá atuar em situações de calamidade, principalmente ocasionadas por eventos naturais, e também em situações de normalidade, executando atividades preventivas para fortalecer as medidas destinadas a enfrentar desastres naturais, dentre os quais inundações, secas, tempestades, abalos sísmicos (terremotos), incêndios, acidentes (rodoviários, aéreos), epidemias, entre outros.