Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 1 de Dezembro de 2020

Sidrolandia

Arancuã recebe nesta segunda-feira, técnicos do grupo UNO que quer internacionalizar escola

O anúncio pode ocorrer nos próximos dias após visita de técnicos do grupo UNO, agendada para esta segunda-feira (25).

Marcos Tomé/Região News

25 de Agosto de 2014 - 07:43

O Instituto Educacional Arancuã pode se transformar na primeira escola particular de nível internacional do Mato Grosso do Sul. O anúncio pode ocorrer nos próximos dias após visita de técnicos do grupo UNO, agendada para esta segunda-feira (25). Está marcada para as 19 horas no plenário da Câmara Municipal uma conferência com professores, alunos e pais para apresentação da nova proposta de ensino.

A internacionalização da unidade escolar faz parte de um pacote de investimentos do UNO Internacional, empresa do Grupo Santillana, que anunciou em 2012 investir mais de €20 milhões para trazer ao Brasil uma nova plataforma educacional. A metodologia, que já está presente em seis países da América Latina (Argentina, Colômbia, El Salvador, Equador, Guatemala e México), se baseia na transformação da gestão escolar para que as instituições de ensino se adaptem às necessidades do século XXI. 

Com nova proposta de ensino, a empresa pretende ter mais de 250 mil alunos no Brasil estudando em uma das mais avançadas metodologias. Os investimentos do grupo será gasto no desenvolvimento de conteúdos específicos para o País e também na implantação da infraestrutura nas escolas. Além disso, o UNO Internacional investiu mais €15 milhões em pesquisas e desenvolvimento da oferta. 

Para a empresária Ângela Denari, dona do Instituto Educacional Arancuã, o momento é único para Sidrolândia porque os alunos irão ampliar o nível de conhecimento em padrões internacionais. “Imagina uma criança tendo o mesmo conteúdo programático de países da Europa, Estados Unidos. Além disso, todos os formandos terão em seus diplomas a autenticação de uma universidade americana, a Cambridge”, destaca.

Pilares do projeto – O novo conceito se estrutura, principalmente, em quatro alicerces: atmosfera digital, conceito de rede, bilingüismo e nas parcerias. A digitalização da escola é um dos mais importantes. A proposta do UNO Internacional traz para a escola uma atmosfera digital, na qual os alunos ficam conectados, em tempo integral, em um ambiente colaborativo e de alta tecnologia.

Tanto os professores quanto os alunos têm acesso a uma rede mundial, na qual podem trocar experiências com pessoas de outras escolas e de outros países, proporcionando uma valiosa rede de conhecimento e melhores práticas. Isso prepara os estudantes para um mundo sem barreiras, cada vez mais internacionalizado. 

Isso traz à tona a importância do terceiro pilar: o bilinguismo. A proposta do UNO Internacional é que o inglês seja utilizado dentro da escola em diversos momentos, não apenas em uma aula específica. Assim os alunos poderiam vivenciar a língua em situações cotidianas. Por último, a companhia conta com parcerias, que tornam viável a execução do projeto, como a Animal Planet, Apple, Avalia, Cambridge ESOL, Discovery Education, Epson, iLexium e Unesco.

Na prática - O UNO Internacional atua como uma consultoria para diagnosticar quais recursos pedagógicos e metodológicos podem ser utilizados em cada escola. Sua proposta traz soluções sinérgicas de transformação da gestão escolar. A companhia desenvolve um projeto pedagógico para escola que passa desde a instalação de equipamentos até a atuação em processos internos.