Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 8 de Dezembro de 2021

Sidrolandia

Auditoria vai definir distribuição de R$ 11 milhões do SUS para exames

Atualmente, os recursos são repassados para as cidades macros – como Campo Grande, Dourados e Corumbá – que fazem a gestão do dinheiro.

Campo Grande News

27 de Agosto de 2013 - 15:37

Uma auditoria, que será concluída até 6 de setembro, vai determinar se os municípios vão ganhar autonomia para utilizar os R$ 11 milhões anuais destinados a exames pelo SUS (Sistema Único de Saúde) em Mato Grosso do Sul. Atualmente, os recursos são repassados para as cidades macros – como Campo Grande, Dourados e Corumbá – que fazem a gestão do dinheiro.

Caso a mudança se concretize, os municípios farão a licitação de forma direta. Na ponta da fila, está a Afip (Associação de Fundo de Incentivos à Pesquisa), que conta com o atrativo de utilizar a tabela SUS, rechaçada pela maioria das outras clínicas devido aos valores defasados.

Presidente do Cosem/MS (Conselho de Secretários Municipais de Saúde em Mato Grosso do Sul), Frederico Marcondes Neto afirma que o contrato não precisa ser necessariamente com a entidade filantrópica. “Pode ser outra empresa”, salienta.

O tema é discutido desde julho pela CIB (Conselho Intergestores Bipartite). No próximo dia 6, os 33 municípios que formam a região macro liderada por Campo Grande vão decidir sobre a mudança.

Segundo Frederico Neto, a decisão será embasada por uma auditoria do governo do Estado, que vai apontar os custos da contratação de exames passando por Campo Grande e da contratação direta por parte dos municípios. “Vai ser na ponta do lápis”, exemplifica. Os municípios podem ser organizar em consórcio ou fazer a contratação de forma individual.

De acordo com a diretora-administrativa e comercial da Afip, Tânia Regina Noquelli, a associação já tem um terreno de 1.200 metros quadrado próximo à Santa Casa de Campo Grande onde poderá ser erguido um centro de diagnóstico, com previsão de custo de até R$ 4 milhões. A associação já atua na Santa Casa, onde realiza desde 2010 toda parte de análise clínicas e tomografias.