Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 16 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Aulas acabam mais cedo por falta de professores

Nesta primeira semana de aulas, estudantes de várias escolas voltaram mais cedo das escolas por conta do problema

Campo Grande News

16 de Fevereiro de 2011 - 09:12

Mesmo com o adiamento em uma semana no início das aulas, o ano letivo em Dourados começou com um grande problema: a falta de professores na rede municipal.

Nesta primeira semana de aulas, estudantes de várias escolas voltaram mais cedo das escolas por conta do problema.

“Além disso, professores tiveram que juntar salas da mesma série”, conta o presidente do Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação de Dourados), José Carlos Brumatti.

Dourados passa por uma série de problemas em diversos setores. No caso da Educação, Brumatti diz que houve falha no processo de contratação dos professores.

“Todo início do ano letivo tem que fazer contratações porque tem professores saindo, alguns afastados, mas esse processo de contratação ficou prejudicado. Houve uma falha na classificação dos professores na hora de contratar”, afirmou.

A rede municipal de ensino em Dourados tem 44 escolas e 33 Centros de Educação Infantil e de 25 mil a 26 mil alunos, além de aproximadamente 2.000 professores.

“O que nós temos feito é cobrado agilidade da Prefeitura. Não tem outra solução: é contratar mais professores. Em dezembro, apresentamos uma proposta de contratação, mas a prefeitura optou por outra”, disse o presidente do Simted.

Em setembro do ano passado, o então prefeito Ari Artuzi, o vice Carlinhos Cantor, secretários, vereadores e empresários foram presos acusados de um esquema milionário de fraude em licitações e pagamentos de propinas.