Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 25 de Maio de 2022

Sidrolandia

Avião interceptado pela FAB já levou contrabando de remédios e eletrônicos

De acordo com o delegado Carlos Henrique Rossato Gomes, o avião foi abandonado na manhã de domingo(25) ao lado de um hangar

Campo Grande News

28 de Outubro de 2015 - 08:16

A aeronave interceptada pela FAB (Força Aérea Brasileira), localizada na manhã de ontem(26) em Paranavaí, no interior do Paraná e próximo da divisa com Mato Grosso do Sul, já havia sido apreendida pela Senad (Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai), carregada com mercadorias eletrônicas e medicamentos contrabandeados, em 2012.

De acordo com o delegado Carlos Henrique Rossato Gomes, o avião foi abandonado na manhã de domingo(25) ao lado de um hangar do Aeroporto Edu Chaves, em Paranavaí, onde funciona uma oficina de manutenção. "A aeronave estava com marcas de tiros em uma das asas, o que me chamou a atenção, fizemos a apreensão e descobrimos que se tratava daquela que foi abatida pela FAB", explicou.

O delegado explicou que nesta mesma oficina, já foi encontrada uma asa de um avião que havia sido apreendido pela polícia com drogas, na área rural de Paranavaí, no ano passado. "Não dá para dizer que existe relação, mas é estranho a aeronave ter sido 'abandonada' ao lado de uma oficina e ninguém saber de nada, mas tudo será investigado pela Polícia Federal", disse.

De acordo com Rossato, o avião tinha sinais de tiro de calibre .50 na asa esquerda e só estava com o banco do piloto, "o que reforça a suspeita de que ele era usado para carregar algum material", afirmou o delegado.

A aeronave está avaliada em R$ 400 mil. A Polícia Civil suspeita de que era feito o transporte de produto ilícito, mas não localizou nenhum produto no avião.

Perseguição - No sábado, moradores de Japorã, município a 487 km de Campo Grande,presenciaram a perseguição de aviões no céu do município. Um rapaz que fez um vídeo da perseguição contou que durante a gravação um dos aviões atirou diversas vezes.

No domingo(25), a Força Aérea admitiu em nota oficial que um avião sem plano de voo que fazia uma rota “conhecida por ser utilizada para atividades ilícitas” foi interceptado no sábado. Foram feitos alguns disparos, mas a aeronave “evadiu-se pela fronteira com o Paraguai” e não foi localizado.