Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 24 de Maio de 2022

Sidrolandia

Bancada de MS destina R$ 7 bi do orçamento para Ferroeste sair do papel

Esta emenda atende solicitação do Governo do Estado, que considera prioritário a construção da linha férrea.

Correio do Estado

23 de Novembro de 2015 - 09:00

Para assegurar que a Ferroeste (EF 484) – linha férrea de 989 quilômetros ligando Maracaju até o Porto de Paranaguá, no Paraná - saia finalmente do papel, a bancada federal sul-mato-grossense fez mais uma tentativa ao incluir no Plano Plurianual (PPA) do Governo federal uma emenda que assegura R$ 7 bilhões até o ano de2025 para execução da obra. Para o próximo ano, o grupo pediu R$ 500 milhões no Orçamento da União.

Esta emenda atende solicitação do Governo do Estado, que considera prioritário a construção da linha férrea, uma vez que estudos realizados pela Petrobras Transportes (Transpetro) e a administradora do trecho da  linha férrea que já existe “demonstram que a expansão da ferrovia ao Mato Grosso do Sul e ao Porto de Paranaguá é fundamental para a competitividade da logística da exportação do etanol brasileiro” e que “o mesmo vale para o transporte dos derivados de petróleo desde a Refinaria de Araucária até o Oeste do Paraná, Mato Grosso do Sul e Paraguai”, de acordo com justificativa de emenda ao PPA apresentada pela bancada federal.

De acordo com o deputado federal Elizeu Dionizio (PSDB), “O Ministério dos Transportes já aprovou o essencial do projeto e os estudos técnicos, econômicos e ambientais do Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento (Lactec) demonstram a viabilidade da construção dos novos ramais”.