Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 21 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Banco de Leite do HRMS ressalta trabalhos para garantir amamentação sadia a recém-nascidos

O Estado de Mato Grosso do Sul conta atualmente com cinco Bancos de Leite, sendo quatro localizados em Campo Grande e um em Dourados.

Noticias MS

01 de Agosto de 2013 - 17:00

A importância do aleitamento materno e os benefícios para a saúde da mãe e do bebê são relembrados nesta quinta-feira, data em que é comemorado o Dia Mundial da Amamentação. A data também reforça a importância do trabalho dos Bancos de Leite através da coleta de leite auxiliando as crianças que não têm condições de serem amamentadas por suas mães. 

O Estado de Mato Grosso do Sul conta atualmente com cinco Bancos de Leite, sendo quatro localizados em Campo Grande e um em Dourados. Na Capital, as unidades do Banco de Leite estão localizadas no Hospital Regional de Mato Grosso do Sul, Santa Casa de Campo Grande e Hospital Universitário. Em Dourados, o Hospital Universitário abriga a unidade de coleta do Banco de Leite.

Inaugurado em 2011, o Banco de Leite do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul (HRMS) em Campo Grande é a mais nova entre das cinco unidades em todo Estado. O Banco de Leite do HRMS é responsável pelo atendimento ao Complexo Materno Infantil, dando suporte aos bebês na Unidade de Tratamento Intensivo, Unidade Intermediária, Centro de Terapia Intensiva Pediátrico e Método Canguru. As frequentes doações alimentam por mês cerca de 35 recém nascidos que recebem os cuidados no Complexo Materno Infantil.

Para a nutricionista e coordenadora do Banco de Leite do HRMS, Fernanda Menezes, o leite materno é o principal alimento para o recém-nascido contendo os nutrientes essenciais para a sua saúde e proteção. “O leite materno é o alimento completo para todo bebê, possuindo todos os nutrientes necessários e na quantidade exata para a sua saúde. É um alimento que também garante a sua proteção imunológica, funcionando como a sua primeira vacina e garantindo o desenvolvimento saudável”, destacou Fernanda.

Os Bancos de Leite também realizam o trabalho de coleta de doadoras em domicílio através do trabalho de equipes do Hospital Regional que conta também com a parceria do Corpo de Bombeiros. O grupo é formado por uma nutricionista, uma pediatra, dois técnicos de enfermagem, três lactaristas e um bombeiro militar. “A nossa equipe vai até a residência da doadora, onde entregamos o kit de coleta e fazemos a instrução para o procedimento de retirada e armazenamento do leite. Em seguida, obedecendo a um cronograma, as nossas equipes fazem a coleta dos recipientes com o leite para levá-los até o Banco de Leite”, ressalta Fernanda.

Para se inscrever a doadora pode ir até o hospital ou telefonar para o banco e se cadastrar. Este cadastro é feito cuidadosamente em que as doadoras devem apresentar todos os exames realizados durante o pré-natal. Nele contém todo o histórico de exames da mulher no período de gravidez como sorologia para HIV, Hepatite B e C e sífilis.

Além de auxiliar as mães e seus recém nascidos internados no Hospital Regional, o Banco de Leite também atende à demanda externa, dando suporte às mães que estão com dificuldades de amamentar seus filhos. Para isso a mãe deve entrar em contato com Banco de Leite para ser cadastrada no banco de dados. Antes de ser consumido pelos bebês o leite passa pelo processo de pasteurização e pode ser consumido em até 15 dias.

As mães interessadas em doar leite materno podem ligar no telefone 3378-2715, de segunda a sexta-feira, das 7 às 17 horas. O Banco de Leite fica localizado no Hospital Regional, na avenida Marechal Deodoro, 2603, Jardim Aero Rancho, Campo Grande.