Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 26 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Banco do Brasil define normas para renegociar dívidas em MS

A informação foi transmitida hoje (16) ao senador Waldemir Moka (PMDB) pela direção do banco em Brasília

Assessoria

17 de Março de 2011 - 08:15

O Banco do Brasil vai elaborar até sexta-feira (18) normas para facilitar a renegociação de dívidas do produtor que teve a safra prejudicada pelas chuvas dos últimos dias em Mato Grosso do Sul. A informação foi transmitida hoje (16) ao senador Waldemir Moka (PMDB) pela direção do banco em Brasília.

A Superintendência do BB no Estado vai tomar as medidas necessárias para resolver o problema, evitando que o banco tenha que analisar cada caso, o que poderia atrapalhar a renegociação dos débitos. “Ao editar uma única norma que atenda a todos, o banco vai ajudar o Estado a sair o mais rápido possível dessa crise”, explica.

O senador vai conversar também com a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) para expor a situação da agricultura do Estado. Ele argumenta que alguns produtores também recorrem a bancos privados para financiar a safra.

Moka participou nesta quarta-feira (16) de audiência da bancada federal com o ministro da Agricultura, Wagner Rossi. De acordo com ele, o ministro se mostrou disposto a resolver a situação do setor em Mato Grosso do Sul e vai encaminhar sugestões ao Governo para que o Conselho Monetário Nacional (CMN) aprove resolução com medidas para o setor agrícola. O CMN reúne-se dia 31 deste mês.

Moka explica, no entanto, que o fato de o Banco do Brasil ter antecipado que irá criar normas para facilitar a renegociação de dívidas poderá tornar desnecessária a edição da resolução pelo CMN. “Estamos na torcida para que as medidas do BB atendam a todos os produtores”, disse.

O ministro da Agricultura também se comprometeu a assinar ainda hoje decreto sobre a Zona de Alta Vigilância (ZAV) e garantiu que pretende criar fontes específicas para recuperação de pastagens degradadas e retenção de matrizes.