Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 22 de Janeiro de 2021

Sidrolandia

BB lança nesta quarta-feira linha de crédito BB Giro Empresa Flex – Agro em Sidrolândia

São beneficiárias empresas com faturamento acima de R$ 1 milhão e 3 anos de atividade e também empresas com R$ 2,4 milhões de faturamento com pelo menos 1 ano de atividade.

Superintendência Estadual do Banco do Brasil em Mato Grosso do Sul

27 de Novembro de 2012 - 15:24

O Banco do Brasil de Sidrolândia realizará nesta quarta-feira (28) o lançamento da linha de crédito BB Giro Empresa Flex - Agro, solução que tem como finalidade o apoio financeiro à empresas da Cadeia de Agronegócios, na forma de financiamento de capital de giro.

São beneficiárias empresas com faturamento acima de R$ 1 milhão e 3 anos de atividade e também empresas com R$ 2,4 milhões de faturamento com pelo menos 1 ano de atividade.

O evento ocorre no Banco do Brasil de Sidrolândia, a partir das 08h30min, com a participação das empresas público alvo da linha de crédito.

Com recursos de LCA (Letra de Crédito Agropecuária), a linha conta com taxas mais atrativas em função da utilização aliadas à facilidade operacional do produto, além de taxas de juros a partir de 0, 898% a.m. e prazos até 36 meses.

BANCO DA MICRO E PEQUENA EMPRESA

O Banco do Brasil possui uma carteira de mais de 2,20 milhões de clientes MPE. Cerca de 95% desses clientes são micro e pequenas empresas na forma da Lei Geral da MPE, ou seja, faturam até R$ 3,6 milhões por ano.

Ao final do primeiro semestre de 2012, o saldo das operações com o segmento alcançou a marca de R$ 75,4 bilhões, incremento de 25,8% em relação ao mesmo período de 2011, resultado impulsionado, principalmente, pelo Programa BOMPRATODOS. Esse resultado reforça o posicionamento do BB de "Banco da Micro e Pequena Empresa".

O BB oferece amplo portfólio de linhas de crédito para as mais diversas necessidades das MPE, desde recursos para pagar fornecedores e salários (capital de giro) até para a aquisição de equipamentos e reforma de instalações (financiamento de investimentos), com as menores taxas do mercado: a partir de 0,60% a.m. para capital de giro e a partir de 0,65% a.m. para financiamento de investimentos.