Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 1 de Dezembro de 2021

Sidrolandia

Biffi comemora queda na desigualdade de renda em MS

O coeficiente varia entre 0 e 1, sendo que quanto mais próximo do zero menor é a desigualdade de renda num país, ou seja, melhor a distribuição de renda.

Assessoria

07 de Agosto de 2013 - 15:00

Após analisar os dados divulgados pelo instituto GINI, que mede a desigualdade de distribuição de renda entre os países, o deputado federal Antonio Carlos Biffi (PT/MS) comemorou a queda da desigualdade de renda em 80% dos municípios brasileiros, o que, na visão do parlamentar, confirma o êxito da política socioeconômica implantada pelo governo do PT, nos últimos 10 anos.

Biffi destacou que, entre 2000 e 2010, dois fatores foram fundamentais para essa marca histórica: geração de emprego (mais de 19 milhões de empregos com carteira assinada) e transferência de renda, onde o programa Bolsa Família já beneficiou mais de 13 milhões de famílias.

O parlamentar explicou, ainda, que o avanço obtido pelo país resultou positivamente em todas as classes sociais, já que, de acordo com o levantamento, entre 2000 e 2010, o rendimento médio dos 10% mais ricos de cada município cresceu 60% e a renda média dos 20% mais pobres cresceu 217%.

“Considero mais uma marca histórica obtida pelo governo do PT em prol do desenvolvimento do nosso país, pois, em dez anos, conseguimos reduzir a distância entre o topo e a base da pirâmide social em quase um terço. Isso é muito significativo e merece, no mínimo, atenção”.

Mato Grosso do Sul – Biffi explicou também que o avanço nacional reflete em Mato Grosso do Sul, pois, de acordo com o instituto GINI, entre 2000 e 2010, dos 79 municípios sul-mato-grossenses, 63 registram queda na desigualdade de renda, 03 não oscilaram e apenas 13 ainda não conseguiram avançar.

“Graças às inúmeras ações do governo federal, o nosso estado conseguiu acompanhar o excelente avanço registrado em todo país. A meta agora é trabalhar esses poucos municípios que ainda não conseguiram avançar e melhorar a situação dos municípios que já sentem o reflexo do desenvolvimento”, salientou Biffi.

O que é o GINI?

Parâmetro internacional usado para medir a desigualdade de distribuição de renda entre os países. O coeficiente varia entre 0 e 1, sendo que quanto mais próximo do zero menor é a desigualdade de renda num país, ou seja, melhor a distribuição de renda.