Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 2 de Março de 2021

Sidrolandia

Brasília registra segundo tornado reconhecido no país pelo Inmet

Para que um redemoinho comum seja considerado um tornado é preciso que os ventos cheguem a uma velocidade superior a 65 quilômetros por hora (km/h)

Agência Brasil

02 de Outubro de 2014 - 14:28

O tornado que atingiu ontem (01) o aeroporto de Brasília é o segundo registro do fenômeno reconhecido pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) no país. De acordo com especialistas do Inmet, a variação constante do clima na região é o principal motivo.

"Você tem sol, depois o tempo fica nebuloso, chove e depois sol de novo. É esse tempo variável, com áreas de calor e outras mais frias, que provoca o aumento na diferença da pressão atmosférica, fazendo o vento circular e facilitando a formação do tornado", ressalta Manuel Rangel, meteorologista do Inmet. O aeroporto ficou fechado por cerca de uma hora e 11 voos foram desviados para Goiânia e Belo Horizonte.

Para que um redemoinho comum seja considerado um tornado é preciso que os ventos cheguem a uma velocidade superior a 65 quilômetros por hora (km/h). Na tarde de ontem os ventos chegaram à velocidade de mais de 95 km/h, suficiente para causar danos ao aeroporto, escolas da asa sul e derrubar árvores pela cidade.

Apesar de considerar a ocorrência improvável, Rangel disse que há potencial para que novos tornados se formem no país. "Para que um fenômeno desses aconteça, basta que condições climáticas naturais estejam alinhadas. Mesmo assim não devemos esperar por outro".

Não foi relatada a formação de tornados em outras regiões do país. Dados do Inmet apontam que pode voltar a chover na região de Brasília nesta sexta-feira (3), mas a previsão é de sol e clima estável durante todo o final de semana.

O primeiro tornado no Brasil com registro oficial do Inmet ocorreu em Santa Catarina, em 2009, quando ventos de 120 a 180 km/h atingiram 64 municípios do estado e obrigou a Defesa Civil de Santa Catarina a decretar situação de emergência.