Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 24 de Janeiro de 2021

Sidrolandia

Câmara demite nove funcionários e reduz salários em Amambai

A previsão de repasse ao Legislativo mensalmente gira em torno de R$ 213 mil reais e não terá aumento.

A Gazeta News

04 de Janeiro de 2013 - 14:51

Ao assumir o cargo, no dia 1 de janeiro, o novo presidente da Câmara Municipal de Amambai, vereador Carlos Roberto Batista do Nascimento, o “Carlinhos” (PPS), demitiu nove funcionários que ocupavam cargos comissionados e reduziu, em alguns casos, pela metade os salários dos demais funcionários que permaneceram no Poder Legislativo local.

A medida extrema teve que ser adotada pelo novo presidente devido ao aumento de despesas na Casa de Leis e a permanência estável do repasse mensal do duodécimo por parte do Poder Executivo.

A previsão de repasse ao Legislativo mensalmente gira em torno de R$ 213 mil reais e não terá aumento. Já as despesas da Câmara Municipal aumentaram consideravelmente.

Com a aprovação de uma readequação dos salários dos vereadores, que aumentou quase cem por cento em relação ao ano passado, saltando de pouco mais de R$ 3 mil para R$ 6 mil reais por mês, aliado ao aumento de nove para treze vereadores, só com a folha de pagamento dos parlamentares o Legislativo Municipal de Amambai vai gastar R$ 78 mil reais, sem contar com as despesas administrativas cotidianas, salários dos funcionários e os encargos sociais dos parlamentares e dos funcionários.

Para esses meses de janeiro e fevereiro, a situação da atual presidência da Casa de Leis é ainda mais delicada.

Para adequar as instalações para receber os quatro novos vereadores empossados no dia 1 de janeiro, a atual mesa diretora da Câmara de Amambai terá que construir e equipar com computadores, mobilhas e material de expediente, quatro novos gabinetes e realizar a readequação do plenário da Casa de Leis, isso até o dia 4 de fevereiro, quando a Câmara retoma os trabalhos com sessões ordinárias.

Aumento dos salários dos vereadores

O aumento dos salários dos vereadores, votado e aprovado na legislatura passada para valer a partir de janeiro deste ano, adequou os vencimentos uma defasagem que vinha ocorrendo há anos na Câmara de Amambai em relação ao teto de 30% do salário de um deputado estadual, valor que o vereador tem direito de receber mensalmente.

Redução de salários

Em relação a redução dos salários dos funcionários que permaneceram trabalhando no Legislativo, inclusive três deles concursados na Casa de Leis, se deu por conta do corte de gratificações que eram pagas.