Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 21 de Abril de 2021

Sidrolandia

Câmara deve votar projeto que amplia perímetro urbano e viabiliza novo empreendimento

De imediato, esta ampliação vai viabilizar a implantação de um empreendimento imobiliário numa área de 20,5 ha próxima ao Parque de Expo. Waldomiro João Comparin

Flávio Paes/Região News

09 de Novembro de 2014 - 22:22

O projeto que amplia em 300 hectares o perímetro urbano de Sidrolândia deve ser votado nesta segunda-feira pela Câmara Municipal. Com a mudança, o perímetro passa a ser de pouco mais de 3.366 hectares. De imediato, esta ampliação vai viabilizar a implantação de um empreendimento imobiliário numa área de 20,5 hectares próxima ao Parque de Exposição Waldomiro João Comparin está fora da zona urbana, rodeada de chácaras onde já é área rural.

O perímetro será ampliado ao longo da faixa de domínio da BR-060, saída para Nioaque, até a sede do Clube do Laço. Esta é uma antiga reivindicação dos frequentadores da entidade, onde há restrições para a realização de eventos porque a Polícia Rodoviária Federal proíbe a venda de bebida alcoólica em regiões sobe sua jurisdição.

O loteamento projetado para área de 20,5 hectares que será incorporada ao perímetro urbano é um empreendimento de dois empresários de Campo Grande (David Haddad e Marcos Hugo Rodrigues). Eles planejam abrir 370 lotes que vão custar entre R$ 60 mil e R$ 70 mil cada.

Serão investidos R$ 7,5 milhões nas obras de infraestrutura (pavimentação, drenagem, rede de água e iluminação) do loteamento que tende a ser no futuro um bairro de classe média. Uma das contrapartidas urbanísticas previstas é o prolongamento da Avenida das Flores, que servirá de acesso ao futuro bairro.

Outro projeto alterando o zoneamento urbano da cidade, que está tramitando na Câmara, autoriza a implantação de um loteamento social (no qual só se exige como infraestrutura, água, luz, abertura e encascalhamento das ruas), na saída para Quebra Coco. O empreendimento do empresário Ajurycaba Marques de Lucena. O Loteamento Califórnia, prevê a abertura de 608 terrenos, além de um residencial voltado para quem ganha até dois salários mínimos.