Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 23 de Junho de 2021

Sidrolandia

Campanha arrecada donativos a indígenas desabrigados em incêndio

As famílias de Apyka’i, também conhecida por Curral de Arame e Jukeri’y, estão acampadas há aproximadamente 15 anos às margens da BR-463

Dourados Agora

26 de Agosto de 2013 - 09:00

Campanha arrecada donativos ao grupo de indígenas que perdeu os barracos com o incêndio em um canavial, às margens da BR-463, em Dourados. As famílias precisam de lonas, roupas, colchões, utensílios em geral para cozinha e alimentos. As doações podem ser entregues na recepção do jornal O Progresso.

Com o incêndio, iniciado em um canavial, a maioria dos barracos foi consumido pelas chamas. Os indígenas estão desabrigados. Técnicos do Ministério Público Federal (MPF) acompanham o caso.

A Kaiowá Damiana Cavanha é uma das indígenas que perdeu tudo. Ela reclama da falta de assistência para quem mora no acampamento, denominado Apyka'i. "Vivemos sem ajuda nenhuma. Há muitas crianças passando fome, frio e outras necessidades”, criticou.

As famílias de Apyka’i, também conhecida por Curral de Arame e Jukeri’y, estão acampadas há aproximadamente 15 anos às margens da BR-463. Eles reivindicam uma área na região, pertencente aos seus antepassados.

Damiana é uma das lideranças do acampamento. No local, ao longo dos anos, ela já perdeu vários integrantes da família, entre o marido e netos. Por estarem instalados às margens da rodovia, as dificuldades são muitas. O acesso a água é uma delas, que é retirada de uma mina, local que é passagem de trilha de motos.

O Dourados Agora já relatou o sofrimento dos indígenas no acampamento. Eles vivem de assistência de programas do governo, a exemplo de doações de cestas básicas. O problema é que a entrega de alimentos sempre acontece com atraso.

Roberto Lopes, morador no Apyka’i, também perdeu tudo com o incêndio. Ele disse que colhia grãos de milho, do chão, com a esposa, no momento das chamas. “Não sobrou nada, somente a roupa do corpo”, relata.

Doações

Os donativos podem ser entregues na recepção do jornal O Progresso, localizado na avenida Presidente Vargas, 447, ao lado da praça Antônio João, centro. O telefone de contato é o 3416-2600.