Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 22 de Setembro de 2021

Sidrolandia

Cassems leva atendimento especializado para o interior do Estado

O presidente da Cassems, Ricardo Ayache, lembra que a falta ou a má distribuição de médicos tem sido tema de debates nacionais.

Assessoria

13 de Setembro de 2013 - 14:40

O programa Cassems Itinerante chega este sábado (14) à Três Lagoas, município distante 338 quilômetros de Campo Grande. O programa é uma iniciativa da Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul (Cassems) e visa amenizar as dificuldades da população do interior do Estado em ter acesso à medicina especializada.

Três Lagoas é a segunda cidade a receber este projeto. A partir das 8 horas, o reumatologista, Alex Carvalho Faria e a neurologista, Tatiane Novaes Dantas, realizarão atendimentos no Hospital Cassems, situado na Rua Bruno Garcia, 2330, no Centro. As consultas foram agendadas previamente no próprio hospital.

A diretora de Assistência a Saúde da Cassems, Maria Auxiliadora Budib, destaca a importância da iniciativa da instituição e, para ela, o sucesso desse projeto depende muito da parceria dos profissionais de saúde em aceitar o deslocamento durante os fins de semana para realizarem os atendimentos no interior. “Para iniciar o projeto, escolhemos a reumatologia, pois a sua demanda é composta por mais por 60% dos beneficiários de municípios longínquos que, muitas vezes, precisam se deslocar até a Capital para receber atendimentos”, afirma.

Ainda de acordo com Budib, está sendo realizado um levantamento sobre a demanda de cada Unidade Regional Cassems. “Ao recebermos as necessidades locais faremos um cronograma, analisando sempre a viabilidade administrativa e também do profissional e formataremos um calendário que será divulgado com antecedência para os nossos beneficiários”, disse.

O presidente da Cassems, Ricardo Ayache, lembra que a falta ou a má distribuição de médicos tem sido tema de debates nacionais. “Nós sabemos o quanto sofremos com a ausência de profissionais em nossas regionais e hospitais”, explica Ayache. “Começamos a criar um grupo de profissionais diferenciados, interessados em caminhar conosco neste atendimento itinerante e que, sobretudo, tenham a esperança de minimizar os problemas de atendimento no interior.