Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 17 de Janeiro de 2021

Sidrolandia

Categoria protesta contra decisão de Bernal de não reajustar salário

A intenção é fazer com que o reajuste no salário do prefeito vá para votação na Casa. O salário de várias categorias é baseado no teto do prefeito

Campo Grande News

13 de Dezembro de 2012 - 15:48

Diante da afirmativa do prefeito eleito Alcides Bernal (PP), de que não quer reajuste do salário como chefe do Executivo, manifestantes estiveram na manhã desta quinta-feira (13) na sessão da Câmara para protestar. Eles alegam que a decisão de Bernal afeta diretamente o salário de 26 categorias.

A intenção é fazer com que o reajuste no salário do prefeito vá para votação na Casa. O salário de várias categorias é baseado no teto do prefeito.

Três auditores, munidos de um requerimento, afirmaram que o último reajuste salarial foi em 2004. “É um desrespeito. Queremos justiça’, dizia em alto tom a auditora da receita municipal Giane Yara da Costa.

Segundo eles, o acúmulo da perda, durante o período em que não houve aumento, soma 62%.

Foi protocolado no gabinete do presidente da Casa, Paulo Siufi (PMDB), um requerimneto com um estudo detalhado, com embasamento legal sobre o salário do prefeito. Eles aguardam a resposta dos vereadores.

A vereadora Thais Helena (PT) ressaltou que o impacto na folha do município, caso haja o aumento, será grande. “De onde vai se tirar esse recurso? ”, questionou.