Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 25 de Julho de 2024

Sidrolandia

Censo Escolar 2012 revela que alunos matriculados no EJA tem diminuído no Estado

Eu voltei a estudar porque eu estava precisando. Precisava trabalhar e quase não tinha estudo, aí eu comecei agora

MS Record

12 de Setembro de 2012 - 16:54

A procura de alunos pelo Ensino Para Jovens e Adultos (EJA) tem apresentado redução no Estado. É o que aponta o Censo Escolar realizado esse ano em todo o país. O número de alunos matriculados diminuiu.

“Eu voltei a estudar porque eu estava precisando. Precisava trabalhar e quase não tinha estudo, aí eu comecei agora. Eu descobri essa escola que você faz por matéria, então eu decidi começar a estudar de novo”, garantiu a estudante Maria da Rosa Melo dos Santos, que estava há pelo menos 14 anos sem estudar e voltou à sala de aula para concluir o ensino fundamental.

Na Escola Estadual Ignês De La Mônica está é a semelhança entre os alunos: a maioria deles busca nas lições passadas pela professora, conhecimento para adquirir um lugar no mercado de trabalho. Na escola a prioridade é o EJA. E é possível concluir o ensino fundamental e médio, em menos de três anos.

“Eu vou estudar para trabalhar, porque o mercado de trabalho está muito competitivo e a gente precisa do ensino médio, do ensino superior para gente estar competindo”, declarou a estudante Renata da Silva Rossi.

Muitos alunos ainda cursam o EJA, mas um estudo realizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (INEP) mostra que este número tem caído ano a ano. Só em Mato Grosso do Sul a redução foi de 16%, e por isso muitos lugares nas salas de aula, acabaram vazios.

Este ano o Estado teve 39.068 mil alunos matriculados no EJA, quase oito mil inscrições a menos do que o ano passado. Para o superintendente de políticas de educação, isso acontece porque os alunos tem aproveitado outras oportunidades para obter o diploma, como os exames de certificação.

“Nós temos parceria com o Governo Federal e o Ministério da Educação. O Projovem Urbano em diversos cidades do nosso Estado, temos a certificação de competência para os candidatos que desejam concluir e não frequentarem a escola, por meio do Enseja, que é um exame de certificação, para os candidatos de ensino fundamental ou o Enem que também tem sido muito utilizado pelos cidadãos, como avaliação de certificação de competência e também nós temos percebido que a população tem dados mais valor a questão do estudo”, concluiu o Superintendente de Políticas de Educação, Secretaria Estadual de Educação, Roberval Ângelo Furtado.