Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 27 de Janeiro de 2022

Sidrolandia

China e Argentina fazem acordo para a produção de vacinas contra aftosa

A decisão foi confirmada pelo ministro da Agricultura da Argentina, Norberto Yuahar, enquanto participava de um evento na planta de Garin, província de Buenos Aires, da Biogenesis Bago

thecattlesite.com

15 de Outubro de 2013 - 14:00

Oficiais do governo da China estão buscando um acordo bilateral com a Argentina para desenvolver uma planta de produção de vacinas contra a febre aftosa em Yangling.

Autoridades chinesas obtiveram permissão da companhia argentina de saúde animal e vacinas, Biogenesis Bago, para instalar uma unidade de produção de vacinas na província de Shaanxi.  O local, que será chamado de Yangling Jinhai Biotechnology, fornecerá vacinas à China e ao mercado asiático.

A decisão foi confirmada pelo ministro da Agricultura da Argentina, Norberto Yuahar, enquanto participava de um evento na planta de Garin, província de Buenos Aires, da Biogenesis Bago. Três anos após manifestação do interesse chinês, Yuahar disse à equipe da Biogenesis que os altos padrões de trabalho precisam ser mantidos.

Em 2010, foi dado início ao processo quando o vice-presidente chinês, Li Yuanchao, visitou a fábrica da Biogenesis Bago para receber palestras sobre o protocolo local e conhecer as operações do laboratório.

A Hile Biotechnology irá injetar dinheiro para possibilitar que a construção comece. A fabricante de vacina para suínos e frangos deverá desembolsar US$ 60 milhões. Segundo o embaixador chinês, Hengnin Yin, o anúncio ilustra a relação saudável entre os setores agrícola e pecuário chinês e argentino, Ele disse que as duas nações estão em um ponto “importante” em sua história bilateral.

“A possibilidade de instalação de uma planta desse tamanho no gigante da Ásia é um sinal de colaboração entre os órgãos público e privado”, disse Yuahar.  “Essa parceria deveria garantir que os maiores padrões internacionais de qualidade sejam mantidos dentro do sistema”.