Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 30 de Novembro de 2021

Sidrolandia

Chuva de granizo mata até galinhas e pedras ficam nas ruas 6h após queda

Outro prejuízo é o cultivo de mandioca, que está na fase de broto da planta. Os assentamentos mais atingidos são os São Vicente de Paula e São Cristovão.

Campo Grande News

30 de Setembro de 2013 - 09:30

Seis horas após chuva de granizo, moradores de Paranhos, a 469 quilômetros da Capital, ainda ficavam espantados com a grande quantidade de pedras de gelo espalhadas nas ruas, pastos e propriedades rurais. Além de destruir plantações, o temporal destelhou várias residências e até matou animais.

Segundo o secretário municipal de Agricultura, Paulo Maykel Rodrigues, foram 44 milímetros de chuva de 1h30 às 4h30 da madrugada desta segunda-feira (30). O granizo caiu por aproximadamente 30 minutos e atingiu a saída da cidade para Amambai, propriedades rurais e, pelo menos, dois assentamentos rurais.

A horta municipal teve 22 canteiros de alface, couve e cebolinha destruídos pelas pedras. “Só sobrou cenoura e beterraba”, conta Rodrigues, que está saindo com uma equipe para fazer o levantamento dos estragos na zona rural do município.

A intensidade da chuva de granizo foi tanta que até animais morreram, como pombas e galinhas. Paulo Rodrigues conta que até tanques de peixes e açudes estão cheios de pedras. Ele estima que os peixes também podem ter morrido com o choque térmico causado pela imensa quantidade de gelo que caiu do céu na madrugada.

Outro prejuízo é o cultivo de mandioca, que está na fase de broto da planta. Os assentamentos mais atingidos são os São Vicente de Paula e São Cristovão.

José Xavier foi um dos moradores que teve a casa toda perfurada pelas pedras. A Prefeitura ainda está levando os prejuízos para saber quantas famílias foram prejudicadas pelo temporal da madrugada.

Primavera – A famosa estação das flores deve ser marcada por temporais neste ano em Mato Grosso do Sul. Institutos de meteorologia preveem que mais temporais e chuva de granizo até a chegada do verão. Outra marca da estação será o calor, que deverá bater recorde histórico neste ano no Estado ao registrar até 40º C.