Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 25 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Chuva isola zona rural e pioram condições de vida em Assentamentos

O presidente da Câmara, Jean Nazareth (PT) percorreu alguns assentamentos e viu de perto as dificuldades das famílias

Marcos Tomé/Região News

15 de Março de 2011 - 23:07

Chuva isola zona rural e pioram condições de vida em Assentamentos
Chuva isola zona rural e pioram condi - Foto: Marcos Tom

Para boa parte dos 24 mil moradores da zona rural de Sidrolândia, entre eles quase 20 mil assentados e pequenos agricultores, o período de chuvas, mais do que prejuízos econômicos que o agronegócios estima em R$ 100 milhões, o período de chuvas piorou as suas já precárias condições de vida.

Em algumas regiões, como o núcleo Alambari CUT no Assentamento Eldorado, as  estradas estão intransitáveis, o transporte escolar não passa, impedindo a ida das crianças para as escolas. Ir para a cidade transformou-se numa aventura que muita gente não se arrisca.  Mais de 700 famílias, que há quatro anos moram em barracos, na expectativa da construção de suas casas, estão literalmente mergulhadas no barro.

O presidente da Câmara, Jean Nazareth (PT) percorreu alguns assentamentos e viu de perto as dificuldades das famílias, praticamente ilhadas, sem ter como levar para cidade para comercialização o queijo, o leite, hortaliças e outros cultivos que se tornam moeda de troca em se tratando de alimentação.

 “Algumas estradas simplesmente desapareceram.  Abriram-se  crateras que vão exigir praticamente um trabalho de reconstrução”, observou o vereador , convencido de que sem o apoio estadual e federal, a prefeitura não terá recursos para recuperar toda a malha viária. “Em situação normal o município  enfrenta dificuldades para manutenção das estradas, imagine agora ter de reconstruir praticamente 300 quilômetros de estradas só no Eldorado”, destacou.

Jean está confiante que o senador Delcidio do Amaral e o deputado federal Vander Loubet (PT) vão  apoiar Sidrolândia neste momento dramático, garantindo apoio federal  ao pequeno produtor. “O agronegócio tem condições de superar  as dificuldades. A maioria dos assentados sequer tem acesso às linhas de crédito, esses precisam do apoio do poder público, sendo esses penalizados com a falta às vezes de alimento na mesa por conta da dificuldade de escoar sua produção”, finalizou.

/>