Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 25 de Maio de 2022

Sidrolandia

Chuva não dá trégua, provoca alagamento no centro e volume pluviométrico chega a 70mm

A semana foi marcada por temperaturas elevadas com termômetros marcando entre 36 e 38°C em determinados horários do dia.

Marcos Tomé/Região News

20 de Novembro de 2015 - 09:15

Desde as 3h45 da madrugada desta sexta-feira (20) a chuva que cai em Sidrolândia não dá trégua. Até agora já foram estimados volume pluviométrico de 70 mm da precipitação que deve permanecer no restante do dia. O fim de semana também deverá ser chuvoso e de clima ameno, segundo o serviço de meteorologia do instituto Clima Tempo.

A semana foi marcada por temperaturas elevadas com termômetros marcando entre 36 e 38°C em determinados horários do dia, sensação térmica na casa dos 40°C. Com a umidade relativa do ar em alta (96%) a chuva também amenizou o calor intenso, provocando queda na temperatura que registra mínima de 19°C para e máxima de 27°C.

Alagamentos em alguns pontos da cidade foram registrados no inicio da manhã quando a chuva foi mais intensa. A principal via comercial da cidade, a Dorvalino dos Santos, no cruzamento com a Rua João Marcio Ferreira Terra, ficou praticamente submersa no entorno da rotatória, isto porque, as bocas de lobos instaladas nos trechos das vias não são suficientes para drenar a água da enxurrada que desce pelas vias.

Bairros como Sidrolar I e II, além do Cascatinha e principalmente a aldeia Nova Tereré, onde vivem 50 famílias, são os mais afetados em dias chuvosos. Ontem no final da manhã, lideranças indígenas cobraram da Prefeitura medidas emergências para desviar a enxurrada que desce do conjunto habitacional Morada da Serra e invade a comunidade indígena, localizada numa área de preservação ambiental nos fundos do Bairro Jardim Petrópolis.