Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 4 de Dezembro de 2021

Sidrolandia

Chuvas já causam prejuízos financeiros nas lavouras de Sidrolândia

As plantações de soja que estão prontas para a colheita, de acordo com avaliação recente, terão 50% de perda

Da Redação

04 de Março de 2011 - 13:50

Chuvas já causam prejuízos financeiros nas lavouras de Sidrolândia
Chuvas j - Divulga

Comissão começa a percorrer na manhã desta sexta-feira (4) as lavouras em Sidrolândia, para avaliar o impacto causado pelas chuvas no município. O grupo é liderado pelo Sindicato Rural Patronal, com a participação da Agraer, Iagro, Prefeitura através da Secretaria de Desenvolvimento Rural, e empresas de assistência técnica e revenda.

De acordo com Osório Straliotto, presidente do Sindicato Rural, o quadro é desesperador para a maioria dos agricultores sidrolandenses, e chega a preocupar inclusive a produção avícola no município. “Vamos passar por diversas regiões produtoras para avaliarmos o quadro. Já conversamos com o prefeito Daltro Fiúza para tratarmos da possibilidade da decretação de estado de emergência por causa das chuvas”, ressaltou Osório.

As plantações de soja que estão prontas para a colheita, de acordo com avaliação recente, terão 50% de perda. Straliotto alerta que se as chuvas continuarem caindo até o final de semana, o prejuízo será ainda maior. A Comissão definiu alguns locais para visitar, como as regiões do Serrote e Pequi.

A Seara Marfrig, frigorífico exportador de frangos, e maior empregadora em Sidrolândia, já encontra dificuldades para transportar ração até os aviários. No Assentamento Vista Alegre e em outras localidades as estradas estão intransitáveis, comprometendo a circulação dos caminhões de ração que alimenta os frangos, o que pode ocasionar a morte ou perda de peso dos animais.

O pluviômetro do Sindicato Rural de Sidrolândia, localizado na área urbana, registrou 223 milímetros de chuvas no mês de Janeiro, e outros 201 milímetros em Fevereiro. Porém somente nos quatro primeiros dias de Março, já são 97 milímetros, quase a metade do que caiu durante o registrado em cada um dos dois primeiros meses do ano.

Há notícias de que em várias localidades rurais de Sidrolândia, os pluviômetros indicam quantidade de chuvas ainda maior. A Rodovia MS-258 “Izidro da Silveira Nantes” que liga o município ao Capão Seco e Distrito de Anhanduí em Campo Grande tem pontos intransitáveis, deixando veículos leves e pesados atolados à espera de socorro.

O município é dependente economicamente da produção agrícola e avícola, e a quebra na safra significa preocupação para outros segmentos, como Poder Público e comércio. (Com informações Mauro Silva)