Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 24 de Novembro de 2020

Sidrolandia

Cidades não fazem sua parte e Saúde intervém no combate a dengue

A diretora chama atenção dizendo que 2014 é um ano atípico, por conta da copa do mundo.

Campo Grande News

05 de Fevereiro de 2014 - 13:20

A diretora de Vigilância e Saúde do Estado, Bernadete Lewandowski, disse que os casos de dengue no Estado notificados até agora preocupam. O município de Rio Negro e Bodoquena, por exemplo, estão com alta incidência de casos de dengue e as cidades de Antônio João e Figueirão em alerta, conforme o último boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde.

Bernadete explica, que toda vez que o município está em alerta, uma equipe da Secretaria vai até a cidade. “Este ano estamos fazendo diferente. Vamos até o local e na maioria das vezes as ações não estão sendo desenvolvidas de forma correta, conforme foi orientado pelo Ministério da Saúde”.

Nesta quarta-feira, representantes dos 79 municípios participam em Campo Grande da Oficina Estadual da Dengue, realizada no auditório da Semed (Secretaria Municipal de Educação).

Durante o dia serão discutidos vários temas como: Histórico da epidemia em Mato Grosso do Sul - Coleta, separação, acondicionamento e transporte de amostras para diagnósticos sorológico e molecular da dengue - Dengue: nova classificação de casos - Revisão da nova ficha de notificação de dengue. A oficina começou às 8h e vai até às 17.

A diretora chama atenção dizendo que 2014 é um ano atípico, por conta da copa do mundo. “A nossa preocupação é para evitar uma nova epidemia”, diz, acrescentando que cada município recebeu recurso do Ministério da Saúde para combater a doença.