Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Terça, 1 de Dezembro de 2020

Sidrolandia

Cinco estados brasileiros recebem teste rápido de tuberculose e MS fica de fora

O investimento do Ministério da Saúde é de R$ 15 milhões para a implantação do diagnóstico no SUS.

Campo Grande News

25 de Março de 2014 - 15:26

Mato Grosso do Sul ficou de fora dos cinco estados brasileiros, mais o Distrito Federal, que receberam o equipamento de teste rápido de tuberculose. No total, são 50 aparelhos de Gene Xpert, distribuídos pelo Ministério da Saúde.

De acordo com o Ministério da Saúde, a previsão é de que até maio deste ano todos os estados brasileiros recebam os equipamentos, possibilitando a introdução do teste no SUS (Sistema Único de Saúde).

Segundo a Secretaria de Saúde de Campo Grande, em maio uma equipe da Capital irá para Belém, onde participará de uma capacitação para utilizar o equipamento. E em junho, virá uma equipe de Brasília fazer treinamento com médicos e técnicos de saúde daqui.

Portanto, a previsão, conforme a Secretaria Municipal de Saúde é de que o teste rápido de tuberculoso comece a valer em Campo Grande a partir do segundo semestre deste ano.

O teste de Gene Xpert, além de detectar, em duas horas, a presença do bacilo causador da tuberculose, identifica se há resistência ao antibiótico rifampicina, usado no tratamento da doença, conforme explica nota do Ministério da Saúde.

Os estados que foram contemplados são Amazonas, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e Distrito Federal. O objetivo é de que até maio 92 cidades tenham o equipamento. Ao todo, serão 160 máquinas, distribuídas em todas as capitais e nos municípios onde concentram 55% dos casos do País.

No ano passado, a taxa de incidência foi de 35,4 por 100 mil habitantes. Também em 2013, foram registrados 71.123 casos novos de tuberculose. Em 2012, ocorreram 4.406 mortes pela doença, taxa de mortalidade de 2,3 óbitos por 100 mil habitantes.

O investimento do Ministério da Saúde é de R$ 15 milhões para a implantação do diagnóstico no SUS.