Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 9 de Dezembro de 2021

Sidrolandia

Com 31% da obra concluída, 1ª etapa da rede de esgoto fica pronta no final de 2014

O investimento de R$ 8,4 milhões vai garantir que 20% da população urbana tenha acesso ao serviço de esgoto.

Flávio Paes/Região News

08 de Outubro de 2013 - 08:51

Até dezembro de 2014 a Sanesul espera concluir a primeira etapa das obras de implantação da rede coletora e tratamento de esgoto em Sidrolândia. Em 90 dias deve ficar concluída a Estação de Tratamento de Esgoto e já avança a construção dos 6 mil metros do coletor tronco que vai  atravessar a Avenida Dorvalino dos Santos e se estenderá  até a Rua Nioaque. O investimento de R$ 8,4 milhões vai garantir que 20% da população urbana tenha acesso ao serviço de esgoto.

A expectativa dos técnicos da Sanesul é que em janeiro, quando o coletor tronco deve chegar ao centro da cidade, seja iniciada a implantação dos 21.884 metros de rede coletora que permitirá a conexão de 650 imóveis num perímetro que compreende o quadrilátero formado pelas ruas Nioaque, Dorvalino dos Santos, Distrito Federal e Alagoas, altura do Hospital Elmiria Silvério Barbosa.

 Ontem,  segunda-feira pela manhã ,o presidente da Sanesul, José Carlos Barbosa, visitou as obras da ETE e a perfuração do poço em frente do Parque do Vacaria. Estava acompanhado do prefeito Ari Basso, dos vereadores Ilson Peres, Edno Ribas e Nélio Paim, do supervisor da unidade, Marcelo Piell Martins, e do engenheiro da Sanesul, Fernando Inácio dos Santos.

A área da estação foi toda cercada, as duas lagoas de tratamento estão 90% concluídas e 50% da elevatória executada, assim como o laboratório, o grupo gerador e o emissário final.  Como a estação ocupa uma área de 25 hectares, há espaço para construção de mais quatro lagoas que vão garantir a expansão do esgoto para 90% da população.

Segundo o presidente da estatal, quando a cidade atingir 50 mil habitantes, o que deve acontecer em 2014, Sidrolândia vai se habilitar a recursos do Ministério das Cidades para financiar novos investimentos. Hoje, com 48 mil habitantes, o município só tem acesso às verbas da Fundação Nacional de Saúde que privilegia municípios com menores Índices de Desenvolvimento Humano (IDHU).

Vistorias

Antes de vistoriar a construção da ETE, José Carlos esteve na área onde está sendo perfurado o poço tubular profundo SID 014, localizado no bairro Sol Nascente. A expectativa é de que o poço, com 200 metros de profundidade, produza uma vazão de aproximadamente 90 mil litros por hora. “O novo poço irá complementar a produção e garantir água de qualidade para os moradores”, destaca José Carlos Barbosa.

Conforme o supervisor Marcelo Piell Martins, “a agilidade para o início da execução da obra só foi possível graças à parceria da Sanesul e da Prefeitura Municipal, que cedeu a área localizada a 1.300 metros do centro de reservação”. A previsão para a conclusão da obra é de 30 dias.

Com os mais de R$ 2,4 milhões aprovados dentro do Programa de Aceleração do Crescimento via Funasa (Pac/Funasa),  será construído um novo super poço e um centro de reservação para atender a região do Bairro São Bento.