Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 26 de Maio de 2022

Sidrolandia

Com audiência dia 8, Edno espera viabilizar municipalização de agrovilas

A audiência pública contará com a participação de Paulo Cesar Faria, da Federação da Agricultura Familiar, que abordará a questão da habitação na zona rural

Flávio Paes/Região News

29 de Novembro de 2015 - 20:48

O vereador Edno Ribas (PDT) acredita que a audiência pública programada para o próximo dia 8, às 18 horas, que a Câmara Municipal vai promover por sua sugestão, pode sensibilizar o Incra (que estará representado pelo novo superintendente) a encaminhar os processos de municipalização dos assentamentos Capão Bonito, Geraldo Garcia, Barra Nova e Capão Seco.

“Esta é uma medida que principalmente os moradores dos assentamentos mais antigos, esperam há décadas. É um ponto de partida para que a Prefeitura possa expandir alguns serviços, como a coleta de lixo, já que haverá cobrança de IPTU”, avalia Edno, lembrando que nesta semana, deve de interceder junto à Prefeitura, para resolver o problema do lixão do Capão Bonito, onde os resíduos estavam sendo despejados de forma inadequado numa área, gerando mau-cheiro, a proliferação de mosca.

“Na próxima semana a Prefeitura vai compactar o material depositado e será feita terraplanagem numa área onde o lixo pode será descarregado”, revela. No do Capão Seco, há espaço para 500 terrenos.

A audiência pública contará com a participação de Paulo Cesar Faria, da Federação da Agricultura Familiar, que abordará a questão da habitação na zona rural; da prefeita de Novo Horizonte do Sul, Nilza Ramos, que administra um município surgido a partir de um assentamento. Também participará o vereador de Ponta Porã, Rony Miranda, representante do Assentamento Itamarati, que se mobiliza para se tornar município. Está confirmada a presença do deputado estadual, João Grandão; do presidente da Agraer, Enelvo Felini e do superintendente do Incra, Humberto Mello Pereira.

Além de cobrar a retomada das atividades do escritório do Incra, especialmente a regularização dos lotes, Edno Ribas vai reforçar a reivindicação de transformar em assentamento, a Usina de Santa Olinda, no Quebra Coco, desativado há mais de dois anos.