Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 23 de Junho de 2021

Sidrolandia

Com diretório em MS e mais seis estados, Rede se aproxima do registro definitivo

Até ontem, cerca de 330 mil fichas haviam sido certificadas e outras 205 mil aguardavam análise de cartórios, segundo o partido.

AE, EC

03 de Setembro de 2013 - 15:00

Na segunda-feira (2) mais dois tribunais regionais eleitorais aprovaram a criação de diretórios estaduais do partido Rede Sustentabilidade. Com as aprovações, Marina Silva atinge a marca de sete unidades locais. Para conseguir o registro nacional definitivo, a legenda precisa da validação em pelo menos nove municípios.

Ontem, foram oficializados os diretórios de Santa Catarina, do Tocantins e do Piauí. Antes, já havia decisão favorável no Rio Grande do Sul, em Rondônia, no Acre e em Mato Grosso do Sul.

A Rede é o partido que a ex-senadora Marina Silva trabalha para criar e pelo qual pode concorrer à Presidência em 2014. Como a legislação eleitoral exige que os candidatos estejam filiados ao partido ao menos um ano antes da disputa, o grupo precisa obter seu registro até o início de outubro para que ela possa se lançar ao Planalto.

No total, o partido pediu registro em 15 Estados e espera pelo julgamento em oito deles. A maior dificuldade enfrentada, no entanto, é a segunda exigência da legislação: a certificação de 492 mil assinaturas de apoio nos cartórios eleitorais.

Até ontem, cerca de 330 mil fichas haviam sido certificadas e outras 205 mil aguardavam análise de cartórios, segundo o partido. O grupo tem se queixado de que a Justiça Eleitoral não analisa as assinaturas dentro do prazo legal, de 15 dias.