Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 1 de Dezembro de 2021

Sidrolandia

Com funcionários em greve, Correios organizam mutirão em Dourados, MS

Por parte dos grevistas, o Sindicato dos Trabalhadores nos Correios, Telégrafos e Similares (Sintect) convocou os trabalhadores para uma ação solidária nesta sexta.

G1 MS

27 de Setembro de 2013 - 09:47

Assim como em Campo Grande no último fim de semana, os Correios organizam, a partir desta sexta-feira (27), um mutirão para separação, ordenamento e entrega de correspondências no município de Dourados, a 225 km da capital sul-mato-grossense. De acordo com a assessoria, a ação tem como objetivo fazer entregas que foram prejudicadas em razão da greve dos funcionários dos Correios e Telégrafos de Mato Grosso do Sul, iniciada no dia 18 de setembro.

A assessoria explicou que com o mutirão em Campo Grande as entregas foram normalizadas. E que 35 trabalhadores do município já foram deslocados para Dourados no intuito de contribuir no mutirão. Além de Dourados, na capital sul-mato-grossense também haverá mutirão neste fim de semana, porém, com menor escala de trabalhadores.

Por parte dos grevistas, o Sindicato dos Trabalhadores nos Correios, Telégrafos e Similares (Sintect) convocou os trabalhadores para uma ação solidária nesta sexta. Segundo o secretário-geral do Sintect, Alexandre Takashi, todos os funcionários de Campo Grande foram convidados para participar, em forma de protesto, de uma doação de sangue no Centro de Hematologia e Hemoterapia de Mato Grosso do Sul (Hemosul), que assim como no mês de agosto, necessita de doações de todos os tipos sanguíneos devido ao baixo estoque.

Ainda conforme Takashi, os grevistas aprovaram a contraproposta da Fentect (Federação Nacional dos Trabalhadores nos Correios, Telégrafos) votada em assembleia na quarta-feira (25), que foi enviada ao Tribunal Superior do Trabalho (TST). Eles esperam a decisão do órgão.

O secretário-geral informou também que, apesar de estudarem a contraproposta de aumento real de 8% nos salários, a greve continua por tempo indeterminado nas cidades de Campo Grande, Dourados, Corumbá, Três Lagoas, Camapuã, Itaquiraí, Iguatemi, Itaporã, Rio Brilhante, Glória de Dourados, Nova Andradina, Paranhos, Paraíso das Águas e Ponta Porã.