Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 22 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Começa nesta quarta convocação de quem está na lista de espera do Sisu

A participação na lista de espera vale apenas para a primeira opção de vaga do candidato, declarada no momento da inscrição.

G1

17 de Julho de 2013 - 09:40

A partir desta quarta-feira (17), as instituições de ensino superior começam a convocar os candidatos que manifestaram interesse em participar da lista de espera da edição do segundo semestre do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Universidades e institutos federais vão chamar de acordo com as vagas que ainda estão disponíveis.

O prazo de adesão à lista de espera do Sisu expirou na sexta-feira (12). Participam da lista de espera os estudantes não selecionados em nenhuma de suas opções nas chamadas regulares e os candidatos selecionados em sua segunda opção, independentemente de terem efetuado a matrícula. A participação na lista de espera vale apenas para a primeira opção de vaga do candidato, declarada no momento da inscrição.

Nesta edição, o sistema ofereceu 39.724 vagas em cursos de graduação em universidades federais e institutos federais de ensino superior em 1.179 cursos de 54 instituições. A seleção leva em conta as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012.

Em caso de empate entre dois ou mais estudantes pelas notas do Enem, o desempate será feito, pela ordem:

I - nota obtida na redação;

II - nota obtida na prova de linguagens, códigos e suas tecnologias;

III - nota obtida na prova de matemática e suas tecnologias;

IV - nota obtida na prova de ciências da natureza e suas tecnologias;

V - nota obtida na prova de ciências humanas e suas tecnologias.

Quase 800 mil candidatos

Esta edição do Sisu atingiu a marca de 788.819 candidatos que fizeram 1.527.446 inscrições. Segundo o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, 42,40% dos inscritos são cotistas e estudam em escolas públicas. Como cada candidato pode concorrer em até duas opções de curso, a quantidade de inscrições é diferente do número de estudantes inscritos.

Segundo o ministro, a instituição de ensino mais procurada pelos candidatos é a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), seguida pela Universidade Federal Fluminense (UFF), a Universidade Federal do Piauí e a Universidade Federal do Maranhão. O curso mais concorrido é o de medicina na UFF seguido pelo de medicina na UFRJ e na Universidade do Maranhão.