Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 24 de Junho de 2021

Sidrolandia

Comissão vai cobrar nova perícia de insalubridade de 80 servidores da Saúde

Na quarta-feira um grupo de 30 funcionários prejudicados se reuniu na Câmara para pedir o apoio dos vereadores.

Flávio Paes/Região News

05 de Setembro de 2013 - 13:54

A Comissão de Saúde  e Assuntos Sociais da Câmara Municipal vai sugerir a Secretaria Municipal de Saúde que promova uma nova perícia  do ambiente de trabalho de 80 servidores da Secretaria de Saúde que há 18 meses perderam a gratificação de 25%  do adicional de insalubridade.  

No grupo estão funcionários como o farmacêutico do Posto Central, Rodrigo  Novaes,  servidores administrativos que atuam na recepção, faxineiros  que perderam o benefício porque o perito contratado para elaborar o laudo  individual dos funcionários, deu parecer contrário ao pagamento.  O técnico avaliou que este grupo não estava exposto a um ambiente insalubre.

Na quarta-feira 30 dos funcionários prejudicados se reuniram na Câmara  para pedir o apoio dos vereadores. O presidente da Comissão, Mauricio Anache (PSDB), assumiu o compromisso de levar a questão à secretária de Saúde, Leila Couto, e dar uma resposta em 15 dias.  O vereador Nélio Paim, relator da comissão, para evitar que a questão acabe sendo levada à Justiça, defende a elaboração de um novo laudo.

Para Nelinho há situações que precisam ser revistas porque claramente se cometeram injustiças. “O farmacêutico  Rodrigo foi o único funcionário de nível superior que perdeu a insalubridade. Ele é o responsável pela distribuição do medicamento para os pacientes de  tuberculose e hanseníase, que são doenças contagiosas. O mesmo se aplica ao pessoal da recepção e da limpeza obrigados a trabalhar num ambiente insalubre que são os postos de saúde”.

No caso do farmacêutico, o corte da insalubridade significa uma perda salarial de R$ 750,00 por mês e o pessoal da limpeza perdeu R$ 140,00. Antes do Plano de Cargos todos os funcionários da saúde recebiam 25% de insalubridade. Com  o laudo do perito do trabalho, alguns médicos, enfermeiros, passaram a receber 30% de gratificação sobre o salário base.