Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quinta, 6 de Maio de 2021

Sidrolandia

Condições climáticas favorecem e plantio da soja é acelerado em MS

Em uma semana foram semeados 229,880 mil hectares. Seis municípios, todos do sul do estado, já concluíram a semeadura.

G1 MS

10 de Novembro de 2016 - 16:13

Com condições climáticas favoráveis o plantio da nova safra de soja foi acelerado em Mato Grosso do Sul na última semana. Em um intervalo de cinco dias, entre 31 de outubro e 4 de novembro, foram semeados 299,880 mil hectares, totalizando no acumulado do período de plantio, 1,980 milhão de hectares, o equivalente a 78,6% da área total que deverá ser ocupada pelas lavouras da oleaginosa no estado, que é de 2,520 milhões de hectares.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (10), pelo Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio (Siga), da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS). De acordo com a entidade, seis municípios, todos do sul do estado, já concluíram a semeadura desta safra: Amambai, Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Laguna Carapã, Ponta Porã e Sete Quedas. A região, inclusive, é a que está com maior percentual médio de áreas já plantadas, 85,5%.

Já o norte do estado, que até o levantamento anterior tinha uma porcentagem média de semeadura abaixo das demais regiões, agora apresenta 70% das lavouras plantadas. Devido à falta de chuvas nas primeiras semanas do ciclo, o início do plantio  começou mais tarde neste ano que nas outras áreas. Em contrapartida, nos municípios do centro, 64,4% da semeadura foi finalizada.

Com essa evolução, a semeadura da safra 2016/2017 em Mato Grosso do Sul está 2,6% à frente da porcentagem média registrada no mesmo período da temporada anterior.

A Aprosoja/MS mantém até o momento as projeções sobre a safra feitas na abertura oficial do plantio, no dia 17 de setembro, em Ponta Porã. Conforme a entidade, o estado deverá aumentar em 2,44% a área cultivada com a soja, passando de 2,46 milhões de hectares da safra 2015/2016 para 2,52 milhões de hectares no novo ciclo, 2016/2017.

Mato Grosso do Sul, ainda conforme a entidade, deve repetir a produtividade média das lavouras da temporada passada, 3.090 quilos por hectare, o que representa 51,5 sacas por hectare. Dessa forma deverá ampliar a produção no mesmo patamar da área cultivada, ou seja, 2,44%, com o volume passando de 7,60 milhões de toneladas para 7,79 milhões de toneladas.