Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 9 de Maio de 2021

Sidrolandia

Controle nos gastos públicos é destaque em seminário para prefeitos em Campo Grande

Para o governador, uma das soluções é o controle dos gastos públicos

Assomasul

07 de Fevereiro de 2017 - 17:00

O controle nos gastos públicos e a transparência foram um dos destaques durante a realização do Encontro Município Transparente promovido pelo Ministério da Transparência, Fiscalização e CGU (Controladoria-Geral da União) na segunda-feira (6), em Campo Grande.

O seminário, ocorrido no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, no Parque dos Poderes, mobilizou vários prefeitos, secretários municipais e teve a participação do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

Durante palestra, o superintendente da Controladoria-Geral da União, José Paulo Barbieri, destacou que a falta de conhecimento é a principal causa dos erros cometidos por alguns gestores em Mato Grosso do Sul.

“Em quase todos os municípios são detectadas fragilidades. Alguns com irregularidades e a maior parte por desconhecimento que seria sanado com treinamento. Os erros são formais, como desvio de finalidade, destinação indevida dos bens adquiridos, fragilidade no acompanhamento e não atingimento do objetivo”, afirmou Barbieri.

Para o governador,  uma das soluções é o controle dos gastos públicos. “Não tenho dúvida que nas prefeituras não é diferente, é buscar o controle dos gastos públicos com eficiência maior e atentar ao uso de tecnologia e inovação para controlar mais e diminuir os custos administrativos, o custeio dá máquina pública”, disse o tucano.

A transparência faz parte da gestão pública eficiente. O município de Campo Grande subiu no ranking da última avaliação da CGU, mas o prefeito Marquinhos Trad (PSD) diz estar trabalhando para melhorar a classificação.

“Devolver a credibilidade à população que precisa saber como os recursos são arrecadados e gastos. Pela primeira vez vai ter a Controladoria Geral do município, um projeto que mandamos pra Câmara ainda no ano passado que terá ouvidoria e transparência”, afirmou o prefeito.