Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 20 de Junho de 2021

Sidrolandia

Convênio com Sinesp garante novos equipamentos para a Polícia Civil

As primeiras unidades policiais dotadas com as máquinas foram o 6° Distrito Policial e a Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos (Derf), em Campo Grande.

Notícias MS

30 de Agosto de 2013 - 15:00

A Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) recebeu nesta semana novos computadores destinados à Polícia Civil, oriundos de parceria com o Ministério da Justiça, por meio de convênio do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp).

As primeiras unidades policiais dotadas com as máquinas foram o 6° Distrito Policial e a Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos (Derf), em Campo Grande. No total, 330 equipamentos substituirão os antigos, na Capital e interior, com novos softwares, sendo utilizados no registro de Boletins de Ocorrência e elaboração de demais procedimentos policiais.

Segundo o gestor estadual do Sinesp, investigador Francisco Duarte de Almeida, essa parceria para a reestruturação da Polícia Civil representa um ganho para a segurança pública. “Com a padronização de tecnologia e sistema operacional, a Polícia Civil ganha em performance e velocidade, tanto para o Banco de Dados Estadual Único como para integração ao sistema nacional, melhorando a qualidade do serviço”, ressaltou o gestor.

Outro aspecto destacado por Almeida é a melhora na qualidade do trabalho do policial, eliminando o stress do dia a dia em decorrência de equipamentos obsoletos. “Com melhores equipamentos, o servidor trabalha melhor e, consequentemente, produz mais”, concluiu.

 Legislação

Sancionada o ano passado, a lei 12.681 do Sinesp tem como objetivo compilar, padronizar e fornecer dados e informações precisas sobre situação da criminalidade no Brasil, armazenando e integrando dados e informações da segurança pública, como ocorrências criminais, registro de armas de fogo, entrada e saída de estrangeiros, pessoas desaparecidas, sistema prisional, condenações, penas, mandados de prisão, além da repressão à produção, fabricação e tráfico de crack e outras.

A destinação dos equipamentos faz parte da implantação do sistema, ou seja, da construção da base de dados, para posterior operacionalização. Mato Grosso do Sul está entre os oito primeiros Estados contemplados com os equipamentos por ter um percentual de dados inseridos no sistema acima de 80%.

 MS é referência 

 O modelo do Bando de Dados Único do Estado, por meio da ferramenta Sigo, vem sendo considerado referência, pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). O secretário Wantuir Jacini explica que ao assumir a pasta, em 2007, apenas 30% do sistema era utilizado. “Trabalhamos por dois anos no aprimoramento dos módulos do sistema, em cursos de capacitação e na conscientização do efetivo sobre a necessidade de alimentação da ferramenta para atingirmos este grau de excelência”, detalha o secretário.

O ano passado a Secretaria de Justiça e Segurança Pública lançou o site “Estatísticas On-line”, que proporciona acesso imediato às estatísticas criminais atualizadas diariamente com acesso ao banco de dados oficial de registro das ocorrências policiais.

Através da ferramenta que divulga os índices de criminalidade do Estado, Capital e interior, Mato Grosso do Sul se consolidou como primeira unidade da Federação a implantar o sistema que transforma todos os dados gerados a partir de ocorrências registradas nas delegacias físicas e virtuais em estatísticas on-line. O site pode ser acessado através do link estatistica.sigo.ms.gov.br .“O objetivo da Senasp é estabelecer o padrão de confiabilidade e agilidade para os demais Estados, baseado no modelo sul-mato-grossense”, informa Jacini.