Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Domingo, 24 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Corumbá recebe R$ 200 mil para o combate ao crack

O dinheiro liberado deverá ser aplicado no trabalho cotidiano do CAPS (Centros de Atenção Psicossocial)

Diario Online

04 de Janeiro de 2011 - 09:54

Corumbá está entre as 27 cidades brasileiras escolhidas pelo Ministério da Saúde para receber recursos utilizados para combater o crack.

A verba deve ser aplicada na promoção de ações de qualificação da Rede de Atenção Integral em Álcool e outras Drogas, dentro do Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack.

Os recursos totais são de R$ 7,2 milhões e estão sendo destinados ainda para outros quatro estados e o Distrito Federal, totalizando 32 regiões beneficiadas.

Corumbá receberá R$ 200 mil em parcela única. O dinheiro liberado deverá ser aplicado no trabalho cotidiano do CAPS (Centros de Atenção Psicossocial).

Pesquisa sobre a situação do crack nos municípios brasileiros, realizada pela CNM (Confederação Nacional dos Municípios) e divulgada em dezembro passado, mostra Corumbá entre as cinco cidades de Mato Grosso do Sul que desenvolvem programas de enfrentamento ao crack e outras drogas.

No Estado foram pesquisadas 58 cidades. No país, o estudo atingiu 3.950 municípios. Estimativa feita com base em dados do censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) aponta que o número de usuários hoje no Brasil está em torno de 1,2 milhão e a idade média para início do uso da droga é 13 anos.

Corumbá integra o Plano Nacional de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas. Pela localização geográfica, numa área de fronteira, o município está bastante suscetível ao problema.

"Infelizmente não somos mais só o corredor, hoje somos município que é conhecido como um dos maiores produtores de pasta base, que costumamos chamar de prima-irmã do crack”, afirmou a psicóloga especialista em dependência química e gestora do CAPS, Sílvia Freire.