Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 18 de Setembro de 2021

Sidrolandia

Criação de Bope e Choque em MS deve aumentar efetivo de policiais

Batalhão dividirá atividades da antiga Cigcoe e terá nova farda. PM passa a contar com 3 novos grupos no estado, segundo decreto.

G1 MS

09 de Setembro de 2013 - 16:26

A criação do Batalhão de Operações Especiais (Bope), elevação das Companhias Independentes de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais (Cigcoe) de Mato Grosso do Sul, deve aumentar em 248 o número de efetivo de policiais, segundo o subcomandante da Cigcoe, major Wagner Ferreira da Silva.

Decreto normativo publicado na edição desta segunda-feira (9) do Diário Oficial do Estado (DOE) cria três novos batalhões de Polícia Militar em Mato Grosso do Sul. Dois deles foram criados a partir das Companhias Independentes de Polícia Militar de Trânsito (CIPTran), transformada em Batalhão de Polícia Militar de Trânsito (BPTran) e a Cigcoe, que foi transformada em Bope.

O terceiro batalhão surge como Batalhão de Polícia de Choque (BPChq). Com a publicação do decreto, a PM passa a contar com 19 batalhões no estado. Ainda conforme a publicação, o major Marcos Paulo Gimenez, antes comandante da Cigcoe, assumirá o comando do BPChq, enquanto o tenente-coronel Luis Antonio Sá Braga exercerá a função de comandante do Bope.

Mudança positiva

Ferreira explicou ao G1 que atualmente a Cigcoe é formada por 136 policiais e que o projeto de mudança de companhia é um avanço. A previsão é que o Bope passe a contar com 384 policiais militares.

Ele explicou que a Cigcoe desempenhava duas atividades distintas: o controle de subcivis, popularmente chamado de choque, e as operações especiais. Com a criação das duas unidades de Choque e do Bope, a qualidade do serviço policial será maior, informa.

"São atividades muito específicas que eram feitas pela mesma unidade (Cigcoe). Agora vamos poder trabalhar qualitativamente e quantitativamente, porque terá aumento de efetivo nas duas funções", afirmou.

Além disso, as fardas dos policiais também passarão por mudanças. A princípio, segundo o major, a sede do Bope e do BPChoq deve continuar a mesma da Cigcoe, nos altos da Avenida Afonso Pena, em Campo Grande.