Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 23 de Outubro de 2021

Sidrolandia

Daltro e mais 12 Prefeitos se reúnem nesta segunda com Puccinelli

Prefeito de Sidrolândia, também espera apoio financeiro para ajudar na recuperação das estradas vicinais do município

Marcos Tomé/Região News

13 de Março de 2011 - 21:31

Daltro e mais 12 Prefeitos se reúnem nesta segunda com Puccinelli
Daltro e mais 12 Prefeitos se re - Foto: Marcos Tom

A recuperação dos estragos provocados pelas chuvas na estrutura urbana e malha viária rural estadual e municipal custará ao menos R$ 200 milhões, recurso que corresponde à metade de um mês da arrecadação de ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços) do governo do Estado.

Somente para restaurar estradas e pontes da malha viária do Estado, a estimativa é de que será preciso investir R$ 110 milhões. A prefeitura de Campo Grande calculou em R$ 45,7 milhões o custo das obras de recuperação dos estragos. Nesta segunda-feira, os prefeitos das 13 cidades mais afetadas estarão na Capital para cobrar apoio da administração estadual e da bancada federal no Congresso Nacional, numa reunião programada para as 14h na sede da Assomasul (Associação dos Municípios) que terá a participação do governador André Puccinelli (PMDB).

Na sexta-feira (11), ao se reunirem na Capital com o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, os prefeitos foram informados de que a União tem pouco mais de R$ 800 milhões para socorrer as regiões do país que forem afetadas por situações de calamidade pública – recurso considerado insuficiente.

Os R$ 5 milhões liberados para o Estado, só atendem praticamente as necessidades da Defesa Civil para atender famílias desabrigadas ou desalojadas por conta das chuvas. Diante da limitação de recursos, a Coordenadoria Estadual da Defesa Civil orientou os prefeitos a enxugarem suas projeções de recursos para recuperação dos estragos.

A recomendação foi de que só mantenham projeções com os custos das obras de recuperação de pontes e estradas vicinais. A Prefeitura de Aquidauana que havia solicitado R$ 24 milhões ao Ministério da Integração Nacional vai pleitear R$ 8 milhões. A prefeita de Coxim, Dinalva Mourão (PMDB), pretende reivindicar R$ 1,8 milhão de imediato e tentará garantir R$ 40 milhões em outro momento para obras de prevenção e controle das enchentes.

O município de Ribas do Rio Pardo calcula que irá precisar de R$ 4 milhões para recuperar os estragos na zona rural. Pelo menos oito pontes estariam submersas. Uma ponte sobre o Rio Pardo  foi totalmente destruída, interrompendo a ligação com a BR 267. Pelos cálculos da prefeitura só a reconstrução desta ponte vai custar R$ 500 mil.

O prefeito de Sidrolândia, Daltro Fiúza (PMDB), também espera apoio financeiro para ajudar na recuperação das estradas vicinais e reconstrução de duas pontes que foram arrastadas pela correnteza. A cidade calcula em R$ 100 milhões o prejuízo com a quebra da produção de soja. “Como todos os municípios que tem na agricultura sua principal atividade econômica, vamos ter um ano de muitas dificuldades”, diz Daltro.