Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 28 de Janeiro de 2022

Sidrolandia

DEM começa a perder forças e lideranças pedem desfiliação

Gimelli disputou uma das cadeiras na Câmara de vereadores em 2008 e obteve 171 votos

Marcos Tomé/Região News

24 de Maio de 2011 - 07:38

DEM começa a perder forças e lideranças pedem desfiliação
DEM come - Foto: Marcos Tom

Após notícia publicada no Jornal Eletrônico Região News sobre possível debandada no DEM por conta da crise instalada no partido com a criação do PSD que é liderado pelo Prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, algumas lideranças politicas ligadas à sigla em Sidrolândia já começam a se posicionar.

A reportagem do Região News ouviu o empresário e corretor imobiliário Tulio Gimelli que afirmou ter pedido desfiliação do partido. Tulio alega que o partido foi criado para salvar interesses de alguns membros de alto escalão e que não vê o DEM com base estruturada para disputar as eleições de 2012.

“Ingressei no partido em 2006, porém, de lá pra cá foram apenas decepções”, relata o empresário que afirmou não estar contente com a forma em que o partido atua. “A politica não pode ser feita na linguagem de cada um pra si e Deus por todos. Um partido forte é aquele que têm ideais e busca servir o coletivo”, desabafa.

Gimelli disputou uma das cadeiras na Câmara de vereadores em 2008 e obteve 171 votos. Questionado sobre seu futuro politico o mesmo fez questão de enfatizar que por enquanto não irá assinar filiação em outra agremiação partidária e colocou-se a disposição dos partidos para dialogar em torno do pleito do ano que vem.

“Sou favorável a um projeto de renovação, o município não pode mais ser administrado por duas ou três pessoas. É preciso que haja o engajamento politico para que Sidrolândia cresça de forma ordenada”, afirma. Tulio disse ainda que sua saída do DEM é uma demonstração de descontentamento com a direção do partido.