Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Segunda, 2 de Agosto de 2021

Sidrolandia

Diário Oficial traz decreto de situação de emergência em Anastácio

Segundo os dados da Defesa Civil estadual, na cidade havia, até ontem, 575 pessoas prejudicadas pelas chuvas.

Campo Grande News

09 de Março de 2011 - 08:59

Foi publicado na edição desta quarta-feira do Diário Oficial de Mato Grosso do Sul decreto do prefeito de Anastácio, Douglas Melo Figueiredo, declarando situação de emergência na cidade, vizinha a Aquidauana, onde o rio está mais de 7 metros acima do nível normal.

Segundo os dados da Defesa Civil estadual, na cidade havia, até ontem, 575 pessoas prejudicadas pelas chuvas.

No decreto, é citado que o município está sendo afetado por inundações enchentes ou inundações graduais tanto na área urbana quanto na rural.

O texto lembra ainda que, por causa disso, pessoas estão sendo desabrigadas ou desalojadas, vias urbanas e rurais, pontes e estradas vitais ao trânsito estão sendo danificadas.

Conforme o decreto, “em conseqüência desse desastre ocorreram danos humanos, materiais e ambientais, sendo, necessário restabelecer a ordem pública e a paz social, visando amenizar os danos por ora acumulados”.

Aquidauana, um dos municípios mais prejudicados pelas chuvas no Estado, com 148 famílias desab rigadas, duas pontes sobre o rio interdidatas e uma terceira destruída, também anunciou que vai decretar emergência, mas a medida ainda não está no Diário Oficial. Deve ser publicada nesta quinta, pois o teor já foi divulgado.

Mais estragos-Outros municípios que anunciaram a mesma medida são Coxim, onde o rio transbordou desabrigando e desalojando 370 famílias, Paranaíba, onde a população ficou sem água por causa da invasão de uma estação de tratamento pela enxurrada.A previsão é que os decretos também sejam oficializados amanhã.

Campo Grande, onde mais de uma semana de chuva provocou estragos em diversos bairros também deve decretar situação de emergência ainda esta semana.

A providência é necessária para acelerar a liberação de verbas para recuperação das cidades. A situação precisa ser homologada ainda em nível estadual e federal.