Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sexta, 23 de Julho de 2021

Sidrolandia

Dourados fornece água mineral a desabrigados de Paranaíba

Segundo a Defesa Civil, o abastecimento foi restabelecido, mas em alguns bairros houve atraso no fornecimento de água tratada.

Assecom

09 de Março de 2011 - 15:09

O prefeito de Dourados, Murilo Zauith, autorizou a Defesa Civil a fornecer nove mil litros de água mineral ao município de Paranaíba, atingido por enchentes provocadas pelas chuvas dos últimos dias.

A chuva que caiu na cidade na madrugada de sábado inundou a subestação de tratamento de água da Sanesul e deixou o município sem água. Segundo a Defesa Civil, o abastecimento foi restabelecido, mas em alguns bairros houve atraso no fornecimento de água tratada.

O prefeito da cidade, José Garcia de Freitas, decretou situação de emergência em Paranaíba e pediu o apoio da Prefeitura de Dourados, prontamente atendido pelo prefeito Murilo Zauith.

As nove mil garrafas de água mineral foram entregues na terça-feira pela manhã. Um caminhão da prefeitura de Paranaíba veio a Dourados buscar a carga.

A Defesa Civil já tinha a água armazenada no Pavilhão de Eventos Dom Teodardo Leitz para atender casos emergenciais na cidade ou em outros municípios que precisam de socorro em casos de desastres ocorridos pela natureza.

Em janeiro deste ano, a Defesa Civil de Dourados promoveu uma campanha de arrecadação para atender as vítimas das enchentes na região serrana do Rio de Janeiro. “A Defesa Civil de Dourados está pronta para ajudar qualquer município que esteja precisando, seja dentro ou fora do Estado”, ressaltou o coordenador do órgão, João Vicente Chencarek.

PARANAIBA
Segundo dados da Defesa Civil, a chuva que começou forte na madrugada de sábado ultrapassou o volume de 260 milímetros. O nível do Rio Santana subiu consideravelmente e o córrego Fazendinha, um afluente do rio que corta a área central de Paranaíba, transbordou e a enchente invadiu casas e lojas do comércio.

A área rural da cidade também foi prejudicada. A chuva danificou estradas vicinais e trechos de rodovias. Diversas fazendas e chácaras também ficaram sem abastecimento de água e o transporte escolar teve que ser suspenso devido à situação das vias.