Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Quarta, 25 de Novembro de 2020

Sidrolandia

Dourados tem 47 novos casos de violência contra a mulher

De janeiro a junho de 2014 passaram pelo Centro Viva Mulher 237 mulheres; outros 123 acompanhamentos são feitos

Dourados News

07 de Agosto de 2014 - 10:54

No dia em que a Lei Maria da Penha completa 8 anos de existência, os dados de atendimentos às mulheres vítimas de violência em Dourados mostram que as pessoas têm buscado os direitos.

Segundo a Secretaria de Assistência Social, de janeiro a junho de 2014 passaram pelo Centro de Atendimento Viva Mulher, 237 mulheres e neste ano 47 novos casos foram registrados, além de 123 acompanhamentos que são feitos.

Segundo a assessora técnica da Coordenadoria de Políticas Públicas para a Mulher, Elisa de Oliveira Kuhn, estes atendimentos no Viva Mulher, em geral, são para mulheres que tem sofrido ameaças e buscam proteção, mas querem dizer também que a violência tem várias vertentes.

Segundo Elisa, o ato de procurar ajuda já representa uma violência psicológica, que pode ser tão grave ou pior que a violência física, e isso precisa cada vez mais de atenção das políticas e dos órgãos envolvidos. “Muitas vezes quando a violência não aparenta fisicamente dificulta a prática da denúncia, e até de receber ajuda”, disse.

A assessora explica que a violência psicológica nunca vem sozinha, e se não é fisicamente prejudicada, muitas vezes a mulher sofre de outras formas, como o caso da violência sexual, mesmo dentro do casamento.

Segundo a Coordenadoria, depois de ações como a que aconteceu na Praça Antõnio João na manhã desta quinta-feira (7), e a respectiva divulgação, sempre ocorre um aumento de denúncias e da procura ao Centro Viva Mulher.

“A lei é boa. Referência mundial e precisa ser introduzida profundamente na sociedade. O homem não é dono da mulher e a violência não leva a nada”, disse Elisa.