Logomarca

Um jornal a serviço do MS. Desde 2007 | Sábado, 15 de Maio de 2021

Sidrolandia

Em 2016, a cada dia 12 motociclistas foram vítimas de acidente no trânsito

Os números deixam motociclistas e passageiros de motos com o primeiro e o terceiro lugar em um ranking de vítimas, fatais ou não, de acidentes de trânsito.

Midiamax

09 de Janeiro de 2017 - 15:01

Durante todo a ano de 2016, o Batalhão da Polícia Militar de Trânsito registrou 8.517 acidentes em Campo Grande. Os números divulgados nesta segunda-feira (9) mostram uma realidade ainda mais problemática quando os dados envolvem motociclistas, que somam mais da metade dos acidentes, 4.579, um total de 12 acidentes por cada dia do ano.

Os números deixam motociclistas e passageiros de motos com o primeiro e o terceiro lugar em um ranking de vítimas, fatais ou não, de acidentes de trânsito. De um total de 6.824 pessoas envolvidas em acidentes na Capital, 4.135 são motociclistas e 715 passageiros.

Para o Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul), a principal causa dos acidentes é  o próprio condutor dos veículo, somado ao sentimento de  autoconfiança e maus hábitos na direção. Outro problema comum entre os motociclistas é a falta de habilitação.

“Alguns motociclistas precisam estar cientes que o trânsito não depende só deles, eles precisam estar mais atentos a tudo que acontece para se protegerem, pois em relação aos outros veículos eles são os mais vulneráveis”, lembrou o examinador de trânsito do Detran-MS, Silvio Portes.

Para ele, as principais condutas erradas dos motociclistas são: utilizar telefone celular encaixado no capacete, pilotar com apenas uma das mãos no guidão, fumar durante a direção, transitar com a viseira aberta e/ou com a jugular aberta/frouxa, não fazer o uso adequado da seta, andar entre os veículos, realização de manobras perigosas, não utilizar vestimentas adequadas, não manter uma distância de segurança de outro veículo e utilizar pneu em mau estado de conservação.